Pai de Eñaut Zubikarai Goñi, da Real Sociedad, está detido desde 1989 por crimes cometidos pelo ETA

O clube espanhol Hércules, que caiu na última temporada para a segunda divisão, desistiu de contratar um goleiro porque o pai do atleta está na prisão, cumprindo pena pelo assassinato de duas pessoas em ação do grupo terrorista basco ETA (Euskadi Ta Askatasuna, ou Pátria Basca e Liberdade, no idioma local).

Prata-da-casa, goleiro é ídolo da Real Sociedad
EFE
Prata-da-casa, goleiro é ídolo da Real Sociedad
Kandido Zubikarai Badiola, pai do atleta Eñaut Zubikarai Goñi , da Real Sociedad (equipe do País Basco), está detido desde 1989, quando foi declarado culpado de pertencer à organização e de diversos outros crimes. A situação do goleiro, porém, é comum: na última temporada, oito jogadores do clube basco pediram para que prisioneiros que pertenceram ao ETA cumprissem pena em presídios do País Basco.

O Hércules, no entanto, nega que esse tenha sido o fator determinante para desistir da contratação de Goñi, revelado pela Real Sociedad e com passagem por outra equipe basca, o Eibar. "Não chegamos a um acordo com o atleta", informou o clube, por meio de nota oficial, negando qualquer tipo de "problema político" na negociação.

O modesto time da região de Alicante se notabilizou na última temporada pelas contratações de impacto, como o atacante francês David Trezeguet , e por ter conseguido vencer Barcelona e Real Madrid , apesar de ter sido rebaixado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.