No domingo, time terá pela primeira vez um suspenso por acúmulo de cartões, mas já soma quatro expulsos

O Corinthians carrega neste Campeonato Paulista uma marca para se orgulhar. É a equipe que menos recebeu cartões amarelos no torneio: 19 em 16 rodadas. O Paulista, de Jundiaí, é o segundo menos advertido, com 25. O número positivo do Corinthians, porém, se contradiz com outro que preocupa o técnico Tite . Foram quatro expulsões no torneio o que coloca o Corinthians em segundo lugar no quesito, atrás apenas do Noroeste, que teve cinco expulsos.

O curioso, é que por acúmulo de cartões amarelos, o primeiro jogador do Corinthians que cumprirá suspensão neste Paulistão será Jorge Henrique , neste domingo, contra o Botafogo de Ribeirão Preto, apenas três rodadas antes do fim da primeira fase. O atacante, porém, é um dos quatro jogadores que receberam o vermelho no elenco corintiano. Contra o Mirassol, ele desferiu um carrinho desleal e acabou expulso pelo segundo amarelo.

Os outros três jogadores expulsos no Corinthians, Paulinho, contra o Paulista, na 8ª rodada e Alessandro e Dentinho, domingo, no clássico contra o São Paulo, não foram sequer advertidos antes com um amarelo.

Com entradas ou atitudes desleais, como foi o caso de Dentinho, que acertou Rodrigo Souto entre as pernas com um chute , o trio preocupa Tite, que não queria ver sua equipe perder a cabeça como ocorreu nestes momentos.

“Vou conversar com os atletas. Eles não podem ser expulsos desta forma”, disse Tite. "Não passo a mão na cabeça de ninguém. Pediram desculpa, mas tem se comprometer a não fazer isso de novo", completou.

O técnico não expõe seus jogadores, mas pode usar os números do Corinthians para mostrar que o estilo deste time não é violento. Entre as 20 equipes que disputam o Paulistão, o time do Parque São Jorge é o terceiro que menos comete faltas. Foram 234 em 16 jogos, uma média de 14,6 por jogo. Só Ituano e Paulista têm médias melhores.

Recentemente o treinador comentou que prega o fair play para sua equipe. “Dá para ser agressivo na marcação, sem ser desleal. Sem dar carrinho e pontapé. Tento passar isso para os atletas”, comentou em entrevista coletiva. O treinador precisará reforçar o discurso para não ver novas expulsões bobas atrapalhando seus planos no Estadual.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.