Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Time administrado por Assis tem planos modestos no futebol gaúcho

Irmão de Ronaldinho é dono do Porto Alegre, adversário do Inter nesta quarta-feira pelo torneio estadual

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Ao contrário da carreira de Ronaldinho, onde tudo que envolve o jogador arrecada milhões em dinheiro, a família Assis Moreira também tem projetos mais modestos. Roberto Assis, empresário do meia-atacante, é dono e presidente do Porto Alegre Futebol Clube, integrante da primeira divisão gaúcha e adversário do Inter nesta quarta-feira.

Fundado em 2003, com o nome de Lami Futebol Clube, o time que se localiza na extrema região sul de Porto Alegre foi comprado por Assis em 2006, e então teve seu nome alterado. Na época, o clube já estava na segunda divisão gaúcha.

O projeto inicial era estabilizar o Porto Alegre no futebol gaúcho, para depois pensar em resultados. Porém, as vitórias acabaram chegando em uma velocidade mais rápida do que a cogitada e 3 anos depois, em 2009, o Porto Alegre já conseguiu o acesso para a elite estadual.

AI Internacional
Inter B venceu o Porto Alegre no Gauchão 2010
Com o resultado positivo, o clube teve que acelerar o seu amadurecimento. Um maior investimento foi feito para que o Porto Alegre entrasse em boas condições no Campeonato Gaúcho. O ano de 2010 acabou sendo muito difícil e o time terminou a competição em 14º lugar entre 16 participantes, salvando-se do rebaixamento apenas na última rodada.

Mesmo jogando contra os grandes times do estado, Assis mantém uma linha de não fazer grandes investimentos em jogadores. O time é composto basicamente por atletas formados pelo clube. Para o Campeonato Gaúcho de 2011 nenhum plano mirabolante. Uma campanha longe da zona de rebaixamento já seria aceitável.

“Entramos com uma equipe disposta a brigar pelo meio da tabela. Queremos fazer um campeonato mais tranquilo em relação à campanha do ano passado”, revela o técnico Marcelo Rospide.

No seu clube, Assis procura delegar funções apenas para pessoas de sua confiança. Muitos funcionários do clube pertencem ao círculo de amizade da família Assis Moreira. Com a vida atribulada, cuidando da carreira do irmão, Assis designou Valdimar Garcia para ser o diretor do Porto Alegre. Valdimar é amigo da família e morou com Ronaldinho na França e na Espanha.

“Nos últimos dias o Assis não teve como comparecer ao clube. Mas o contato é constante. O Assis é o presidente e dono do clube e é quem define tudo”, explica Rospide.

O estádio é modesto, conta com capacidade para pouco mais de 500 pessoas, mas a estrutura é boa. Existem 3 campos de treinamento, academia, vestiários, departamento médico, além de acomodações para 70 atletas com refeitório, auditório e sala de jogos. A estrutura do clube fica a quase 30 km do centro de Porto Alegre, em um lugar tranquilo, na região sul da capital gaúcha. 

AI Porto Alegre/Divulgação
Clube não faz altos investimentos em contratações, mas tem boa estrutura

Com o fracasso nas negociações entre Ronaldinho e Grêmio, a brincadeira em Porto Alegre é que os torcedores do Grêmio arranjaram um novo time para secar no futebol gaúcho: O Porto Alegre, time da família Assis Moreira. A torcida do Inter diverte-se com o fato, mas prefere ficar alheia à disputa entre os dois lados.

Fanáticos por futebol e por seus clubes, como são os gaúchos, dificilmente o Porto Alegre conseguirá crescer em termos de torcida. Na capital gaúcha, quem não é Inter é Grêmio e quem não é Grêmio é Inter. Os outros três clubes da capital (São José, Cruzeiro e Porto Alegre) dividem as atenções com dezenas de outros clubes do interior e de fora do Rio Grande do Sul que contam com uma pequena quantidade de torcedores na capital gaúcha.

O Porto Alegre iniciou o campeonato estadual perdendo em casa para o Novo Hamburgo por 1 a 0 e buscará a reabilitação nesta quarta-feira, 19 horas e 30 minutos, contra o Inter no estádio Beira-Rio. O time deve ir a campo com: Giovani, Airton, André Ribeiro, Mailson e Sityá; Rodolfo, Alix, André Luiz e Juninho (Cauê); Saraiva e Vanilson.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG