Zagueiro elogiou seus companheiros de seleção brasileira e chegou a comparar o santista com Zidane

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859310017&_c_=MiGComponente_C

Em boa fase no futebol italiano, Thiago Silva tem assumido papéis que inclusive vão além dos gramados. Em entrevista ao jornal italiano Corriere Dello Sport , ele revelou que já indicou Paulo Henrique Ganso, do Santos, e David Luiz, do Benfica, para a diretoria do Milan.

Thiago Silva tem feito uma parceria competente com David Luiz na seleção brasileira. Em quatro jogos amistosos, os dois sofreram apenas um gol e receberam elogios da comissão técnica. "Eu acho que vale a pena fazer um grande sacrifício financeiro por ele", opinou Thiago, que revelou já ter conversado com Ariedo Braida, dirigente do Milan, sobre essas contratações.

Outra indicação de Thiago é Ganso. O jogador do Santos está atualmente machucado, mas os dois já jogaram juntos na seleção brasileira. Foi o suficiente para que o zagueiro comparasse o meia com ninguém menos do que Zidane.

"Para mim, ele é o novo Zidane. Ele foi comparado com o Kaká, mas é diferente. Neste momento, não há ninguém no mundo como ele. É verdade que não tem uma grande habilidade com a bola nos pés, como Cristiano Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho, mas ele me lembra o Deco quando jogava pelo Barcelona", comparou.

Com o respeito que tem conquistado na Europa, Thiago Silva despertou o interesse de outros times grandes do continente e até se negou a ir para o Real Madrid na última janela de contratações, no meio do ano. Ele responsabilizou sua esposa, Isabel, por continuar no Milan.

"Ela foi a primeira que disse não ao Real Madrid. Ela prefere Milão a Madri. O Milan me agrada muito, assim como Milão. Meu filho também está bem aqui", contou o zagueiro, chegando a especular uma permanência ainda maior no time italiano: "Espero ficar por aqui quanto tempo puder. Não vejo problema em jogar aqui até aos 40 anos, como Maldini", disse.

Thiago Silva ainda comentou sobre a boa geração de zagueiros brasileiros, destacando principalmente os que jogam na Itália, como Juan, da Roma; Lúcio, da Inter de Milão; e André Dias, da Lazio. O jornal, porém, exaltou preferencialmente o jogador do Milan. "Ibrahimovic cria e Thiago defende: assim você pode resumir a combinação que colocou o Milan na liderança depois do clássico (contra a Inter)", elogiou o Corriere Dello Sport.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.