Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Thiago Ribeiro: "Posso ser titular de qualquer time com sobra"

Atacante volta da passagem no banco de reservas esbanjando confiança em seu futebol contra o Tupi

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Durou pouco tempo a passagem do atacante Thiago Ribeiro pelo banco de reservas do Cruzeiro. Contra o Tupi, nesta quarta-feira, o jogador volta ao time titular no lugar de Wellington Paulista, afastado pelo técnico Cuca. E o veloz atacante voltou confiante em seu futebol, dizendo que nunca se considerou reserva no Cruzeiro e que tem potencial de sobra para ser titular em qualquer time do Brasil.

“Mesmo quando estava fora, tinha comigo que era o titular do time. Potencial de ser titular eu sei que tenho de sobra, não só do Cruzeiro como em qualquer outro time do Brasil”, disse o atacante.

Artilheiro da Libertadores de 2010, Thiago Ribeiro perdeu a posição para Wallyson na partida de estreia da Copa Libertadores, contra o Estudiantes, da Argentina. “Fiquei quatro jogos no banco e entrei no decorrer das partidas. Soube administrar bem isso. Sabia que o mais rápido possível eu iria reconquistar meu espaço no time. Futebol tudo muda muito rápido. Comecei jogando esse ano, fiz os três primeiros jogos. Contra a Caldense fui bem, já contra o Villa Nova fui mais ou menos, até pelo campo que não oferecia condições. Contra o Atlético-MG fui muito mal, abaixo do que posso render. Futebol tem que matar um leão por dia. Era visto como titular absoluto e em dois jogos que não fui bem perdi a posição no time”, analisa Thiago Ribeiro.

Vipcomm
Thiago Ribeiro formará a dupla de ataque ao lado de Wallyson contra o Tupi

Thiago Ribeiro disse entender e respeitar as opções de Cuca. Para a partida contra o Tupi, o jogador disse não se importar com o número da camisa que irá utilizar. “Isso não importa. 9, 11, 6, 15, o numero é o que menos importa. Desde que cheguei aqui sempre é a 11, mas não tenho preferência, nem mística, nem número da sorte. Qualquer um está bom, importa é estar em campo”, disse o avante.

Wallyson e Thiago Ribeiro são atacantes de características semelhantes, atuando pelas pontas. Como o time não começará com um homem de referência na área, Thiago Ribeiro explica como será o posicionamento da dupla. “Cuca conversou comigo sobre isso. Nenhum de nós dois é de área. Ele pediu para que, quando eu estiver pelo lado do campo, ele (Wallyson) deve estar na área, e vice-versa. Isso é tranqüilo, basta revezar. Já joguei assim em outros clubes, com jogadores de características semelhantes. Na base da conversa, combinamos ali antes do jogo”, explicou Ribeiro.

Especula-se que a diretoria cruzeirense esteja procurando mais um atacante para a temporada, o que não abala a confiança do jogador. “Isso não faz diferença para mim. Por onde passei, joguei e fui titular. Isso me motiva ainda mais a fazer meu trabalho”, concluiu.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG