Partida das quartas de final do torneio continental acabou em 1 a 1 após 120 minutos. Tevez foi o único a desperdiçar cobrança

Em um clássico de grandes emoções no estádio Brigadier Estanislao López, em Santa Fé, o Uruguai derrotou a Argentina por 5 a 4 na disputa por pênaltis, depois de empate em 1 a 1 no tempo normal, que persistiu na prorrogação, e enfrentará o Peru na primeira das semifinais da Copa América.

O goleiro uruguaio Muslera foi o grande destaque do duelo deste sábado. Além de praticar várias defesas difícieis durante os 120 minutos da partida, o jogador da Lazio defendeu a cobrança efetuada por Tevez, que garantiu a classificação uruguaia em plena casa do rival histórico, no dia em que os uruguaios também comemoraram o 61º aniversário do Maracanazo .

O jogo entre uruguaios e peruanos, que também neste sábado bateram a Colômbia por 2 a 0 , também no tempo extra, acontecerá na próxima terça-feira, no estádio Ciudad de La Plata. A etapa inicial do clássico nos primeiros 90 minutos foi de muita movimentação, e a 'Celeste' saiu em vantagem logo aos cinco minutos.

Após cruzamento de Forlán, Cáceres cabeceou para boa defesa de Romero, que, no entanto, não conseguiu evitar o gol de Pérez no rebote. A resposta dos anfitriões não demorou a ser dada. Aos 17 minutos, Messi desceu pela direita e levantou na cabeça de Higuaín.

O centroavante do Real Madrid, que contra a Costa Rica perdeu muitos gols, desta vez finalizou com precisão, no canto do goleiro Muslera. Ainda antes do intervalo, aos 38, Pérez cometeu falta violenta em Gago, recebeu o segundo cartão amarelo e deixou a equipe do técnico Oscar Tabárez com um a menos. Já o segundo tempo foi de poucas emoções.

Um dos lances mais importante depois da volta dos vestiários aconteceu no meio de campo, aos 41 minutos. Mascherano derrubou Suárez e também foi expulso. Um minuto depois, Muslera salvou os uruguaios com duas defesas em sequência.

Tévez cobrou falta, a bola desviou, e o arqueiro salvou com os pés, mas deu rebote. Higuaín tentou, e a bola estourou no peito do camisa 1, que garantiu a realização do tempo extra. Ainda na primeira etapa da prorrogação, no melhor lance dos 30 minutos finais, Higuaín acertou uma bola na trave de Muslera.

Aos dez minutos, o atacante do Real Madrid foi acionado na esquerda, entrou na área e bateu rasteiro, carimbando o poste direito. Aos 11 da etapa final, Messi saiu fazendo final na zaga celeste e, já dentro da área, tentou o chute, mas foi travado pela marcação. Na sobra, o camisa 1 ficou com a bola.

Na disputa por pênaltis, Carlos Tévez, possível novo reforço do Corinthians, errou o terceiro pênalti da equipe da casa e determinou a eliminação.

FICHA TÉCNICA - ARGENTINA 1 (4) X (5) 1 URUGUAI

Local: Estádio General Brigadeiro Estanislao Lopez, em Santa Fe (Argentina)
Data: 16 de julho de 2011 (Sábado)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Amarilla (Paraguai)
Assistentes: Nicolás Yegros (Paraguai) e Luiz Sánchez (Venezuela)
Cartões amarelos: Cáceres e González (Uruguai); Tevez, Gago, Gabriel Milito, Burdisso e Zabaleta (Argentina)
Cartões vermelhos: Pérez (Uruguai); Mascherano (Argentina)
Gols:
ARGENTINA: Higuain, aos 17 minutos do primeiro tempo.
URUGUAI: Pérez, aos cinco minutos do primeiro tempo.
PÊNALTIS: Marcaram Forlán, Suárez, Scotti, Gargano e Cáceres (Uruguai); Messi, Burdisso, Pastore e Higuain (Argentina). Errou Tevez (Argentina).

ARGENTINA: Romero, Zabaleta, Burdisso, Gabriel Milito e Zanetti; Mascherano, Gago (Biglia) e Messi; Di María (Pastore), Higuaín e Aguero (Tevez)
Técnico: Sergio Batista

URUGUAI: Muslera, Maxi Pereira, Lugano, Victorino (Scotti) e Cáceres; Pérez, Arévalo Ríos (Gargano), González e Álvaro Pereira (Eguren); Suárez e Forlán
Técnico: Oscar Tabárez.

Charge iG Esporte
Milton Trajano
Charge iG Esporte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.