Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"Tenho certeza que as coisas vão voltar pro lugar", diz Tinga

Volante comenta a ida para o banco de reservas e nega boato que tenha brigado com o técnico Celso Roth

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Paulo César Tinga está buscando o seu espaço no time e se mostra desconfortável com o fato de ser reserva. Por onde passou, o volante quase sempre foi titular na carreira e se depara com a nova condição em 2011. A chegada do argentino Bolatti e um desconforto no tendão de Aquiles colocaram o brasileiro no banco do time do Inter.

"Futebol não tem justiça ou injustiça. As decisões são tomadas e precisamos aceitar. Preciso buscar meu espaço, se é que ele foi perdido. É uma situação nova, mas tenho que trabalhar e tenho certeza que as coisas vão voltar pro lugar", afirmou.

Tinga preferiu não julgar a questão do mérito, mas não escondeu a frustração por estar perdendo espaço. Entre outras palavras, argumentou que pode ser muito cedo para se tomar uma decisão definitiva.

"Acho que jogamos três partidas e estou saindo do time por causa disso, mas tenho que respeitar qualquer decisão. Sempre ganhei minha vida dentro de campo, nunca foi com nome, sempre foi pelo meu trabalho e espero seguir assim", disse.

Nos últimos dias circulou um boato de que Tinga teria entrado em conflito com o técnico Celso Roth. O volante negou o fato.

"Nunca tive problema com treinador nenhum. As coisas que eu preciso falar eu vou lá e converso. Não tem nada de verdade nisso, não tivemos nenhuma briga. Tenho que respeitar o comando e as autoridade em qualquer lugar que eu vou. Jamais brigaria por qualquer coisa, mas claro que tenho opinião e expresso elas. Temos um respeito muito grande aqui dentro e resolvemos as coisas aqui dentro. Não tenho nenhum problema com o Celso", finalizou.

O jogador já está recuperado de um desconforto no tendão de Aquiles. Ele voltou a afirmar que teria condições de entrar em campo contra o Emelec na estreia da Libertadores. Naquela ocasião acabou sendo sacado do time horas antes da bola rolar e o clube argumentou que ele precisaria de tratamento médico.

Com a chegada de Bolatti, Guiñazu acabou sendo adiantado para jogar de meia-atacante e Tinga perdeu a condição de titular. Terá de trabalhar para retomar terreno. Atualmente o quarteto do setor tem Wilson Matias, Bolatti, Guiñazu e D´Alessandro. O meia-atacante argentino se recupera de lesão no pé e deve retomar os treinos normais na próxima semana. O próximo compromisso do Inter será dia 10 de março, contra o Ypiranga, na estreia do segundo turno estadual.

Leia tudo sobre: InternacionalTinga

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG