Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"Temos que jogar e pedir ajuda a Deus", diz Neymar sobre Barça

Em entrevista à Fifa, atacante fala sobre a responsabilidade que tem em campo e diz que vai jogar de igual para igual com o Barça

iG São Paulo |

Neymar já está com a cabeça no Mundial de Clubes. O Santos, campeão da Libertadores deste ano, vai lutar pelo título Mundial no Japão e a final esperada é diante do Barcelona, campeão da Liga dos Campeões da Europa. Em entrevista ao site da Fifa, o santista elogiou o time espanhol, mas disse esperar jogar de igual para igual contra os europeus.

"Jogar contra o Barcelona é uma tarefa muito difícil. Eu não acho que tenha nenhuma tática em particular que você deva usar. Nós temos apenas que jogar, pedir ajuda de Deus e fazermos o nosso melhor", disse. "Eles são o melhor time do mundo e tem o melhor jogador, mas vamos jogar o nosso futebol", completou.

Neymar também prefere manter a cautela para o Mundial. "Antes mesmo de pensar em uma final contra o Barcelona, você tem que jogar outro importante e arriscado jogo primeiro. Claro que queremos chegar à final e se pegarmos o Barcelona, gostaríamos de jogar de igual para igual com eles".

O atacante deu entrevista para a Fifa nos bastidores do sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo 2014. Para ele, que disputou na Copa América seu primeiro torneio na seleção principal e já recebeu cobranças de protagonista, é normal viver a pressão dentro dos campos.

"Se você olhar para o trabalho e o desempenho nos clubes, ter responsabilidade sobre os nossos ombros é normal no futebol. Temos que encarar isso e estamos começando a fazer isso", falou o jogador.

Para o atacante, a Copa América, apesar do tropeço logo nas quartas de final, foi um aprendizado. "A experiência que eu adquiri, principalmente por ser a primeira competição com a seleção adulta, será algo que vou levar para o resto da minha carreira", comentou.

Neymar já aprendeu que, contra o Brasil, os times se armam e esperam um contra-ataque para sair para o gol. "A maioria dos times vai jogar daquele jeito contra o Brasil e não há nada que a gente possa fazer para mudar isso. Nós temos apenas que começar a lidar com isso a aprender a encarar times assim. Temos que começar a treinar com isso na cabeça para não sermos pegos de surpresa de novo".

Leia tudo sobre: Neymarsantosbrasileirão 2011mundial de clubesfifa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG