Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Temeroso, Muricy pressiona diretoria a trazer atacante de peso

Técnico do Santos está preocupado com a ausência de atacantes experientes para a disputa da Libertadores

Samir Carvalho, iG Santos |

Apesar de classificar o Santos para as oitavas de final da Copa Libertadores da América, o técnico Muricy Ramalho demonstra que está preocupado com o futuro da equipe na competição. O treinador não está satisfeito com os atacantes do elenco e pressiona os dirigentes para a chegada de reforços.

Muricy perdeu os atacantes Diogo e Maikon Leite, que sofreram lesões e vão desfalcar a equipe para a sequência da competição. No entanto, o treinador dispensou a chegada de um jogador para compor elenco e pediu a contratação de um ‘atacante de peso’, termo usado para atletas consagrados no futebol.

“Se não tivesse as contusões do Diogo e Maikon Leite, não estaria pensando em um homem de frente, mas claro que começamos a pensar. Mas para trazer um jogador e inscrever por inscrever não é vantagem. Temos que pensar um pouco na frente, porque vamos perder vários jogadores, não dá pra trazer um de última hora que não vai dar retorno até o fim do ano ou mais, por isso temos calma e quando for trazer tem que ser um cara diferente, para jogar no Santos”, afirmou Muricy Ramalho.

A diretoria do Santos negocia a contratação do atacante Jael, da Portuguesa, e tentou inscrever o atleta na Libertadores. O regulamento da competição permite que os clubes troquem até três jogadores após o término da fase de grupos. No entanto, os dirigentes não conseguiram inscrever o jogador no prazo exigido pela Conmebol: 48 horas antes do início das oitavas de final.

Desta forma, Muricy só realizou uma troca na lista de inscritos: Felipe Anderson por Robson. O treinador deixou duas vagas em aberto, já que tem esperanças que a diretoria acerte a contratação de um atacante.

“O Robson vai pro Avaí, o garoto (Felipe Anderson) é da casa, está em um momento muito bom, por isso foi inscrito. Vamos deixar duas vagas se a gente por acaso passar e encaixar um bom jogador para inscrever”, disse o treinador.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG