Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Teixeira se reúne com Ronaldo para definição sobre cargo no COL

Encontro nesta quinta pode selar acordo para que jogador seja "o rosto" para o mundo do Comitê para a Copa de 2014

iG São Paulo |

Mowa / Divulgação
Ronaldo e Ricardo Teixeira na homenagem que a CBF fez ao jogador antes de sua despedida pela seleção, em junho de 2011
O presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e do COL (Comitê Organizador Local) da Copa do Mundo de 2014 marcou uma entrevista para as 12h desta quinta-feira, no Rio de Janeiro, quando poderá anunciar Ronaldo como membro do COL. Teixeira chega de Zurique, na Suíça, na madrugada desta quinta e pela manhã terá conversa pessoalmente com o ex-jogador, para confirmar o convite e para tratarem das atribuições do ex-atleta. É possível que Ronaldo até participe da coletiva, desde que o acordo seja fechado.

Saiba mais: Provável cargo de Ronaldo terá perfil mais festivo do que técnico

O jogador disse a amigos, segundo a “Folha de S. Paulo”, que só aceitaria se tivesse poder de decisão e não fosse apenas uma figura de decoração. A ideia de Teixeira é que ele seja “o rosto” do Comitê da Copa do Mundo de 2014, como foi Franz Beckenbauer no Mundial alemão de 2006. Só que quem mandava no COL era o vice-presidente, Horst Schmidt – o provável é que Ronaldo tenha um executivo ao seu lado para tomar decisões mais técnicas.

Veja também: Romário pede que Ronaldo peça investigação no COL

Com isso, Teixeira sairia de cena, algo estratégico já que está sofrendo denúncias de corrupção como membro do Comitê Executivo da Fifa. Para não perder o cargo foi aconselhado a dividir funções e colocar alguém na diretoria do COL que seja reconhecido no mundo do futebol, no caso do Ronaldo, A nomenclatura do cargo ainda será definida.

Ronaldo se imagina com mesmas funções que Michel Platini teve na Copa do Mundo de 1998, na França. Um ex-ídolo que comandou de fato o COL, com poder de decisão e de discutir assuntos relacionados a verbas e problemas nas reformas e construções de estádios. No momento isso não passa pela cabeça de Teixeira, mas pode mudar no papo desta quinta-feira.
 

Leia tudo sobre: Copa 2014Ricardo TeixeiraRonaldo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG