Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Teixeira não decidiu sobre renúncia e irá se pronunciar sábado

Ednaldo Rodrigues, presidente da Federação Baiana, disse ao iG ter falado com o presidente da CBF e cobrou uma posição oficial

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

Divulgação/ COL
Teixeira entre Ronaldo, Bebeto e outros integrantes do COL da Copa 2014
O presidente da Federação Baiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, afirmou ao iG que conversou por telefone com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, por volta das 21h de quinta-feira. Ele preferiu não dar detalhes sobre o teor da conversa que, segundo ele, " não foi tão tranquila". Rodrigues diz que cobrou um posicionamento da direção da entidade sobre os rumores de uma possível renúncia. O cartola da Federação Baiana disse ter ouvido de Teixeira que haverá uma posição oficial sobre o tema neste sábado.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Só tenho a informação que ele deve dar um posicionamento às federações no sábado. Ele falou isso para alguns presidentes diretamente. Ele disse que isso (renúncia) ainda não é um fato concreto, mas que até sábado nos daria esse posicionamento", disse Rodrigues, acrescentando que em nenhum momento se falou em pronunciamento público a respeito do assunto.

Leia também:  Del Nero diz que renuncia de Teixeira é boato e enxerga “golpe”

Sobre a possibilidade de o vice-presidente mais antigo da entidade assumir, que no caso seria o ex-presidente da FPF (Federação Paulista de Futebol), José Maria Marín, responsável pela região Sudeste, Rodrigues afirmou que aguarda a convocação de uma Assembleia Geral para uma análise ampla do estatuto da entidade. O artigo 37 deste documento é o que indica o mais idoso como sucessor do presidente no caso de vacância, mas o dirigente baiano indaga:

"E os outros artigos, e a interpretação desses outros? Por isso queremos uma assembleia. Pode ser que seja conveniente a pessoa só falar de um artigo, mas queremos analisar o estatuto na totalidade", explicou.

Leia mais sobre a provável renúncia de Ricardo Teixeira no blog do Alberto Helena

Ele foi incisivo ao ser questionado sobre a falta de informações até para os próprios membros da CBF sobre a renúncia, ou não, de Ricardo Teixeira. Disse que a questão não passa por ser a favor ou contra José Maria Marín.

Michel Laurence escreve sobre a dinastia de Ricardo Teixeira na CBF

"Não é questão de não ser ou ser a favor do Marín assumir, o que não pode é ficarmos sem uma informação concreta sobre os rumores que estão todo dia nos jornais. Isso caberia à assessoria da presidência nos passar, pois o presidente é muito ocupado. Mas o presidente está abaixo da Assembleia-Geral, que é composta pelas 27 federações. Então o que não dá é para a gente ficar checando se tem veracidade ou não. Tem de haver um posicionamento", afirmou.

Ao ser perguntado sobre o humor do cartola durante a ligação na quinta-feira, se esquivou: "Prefiro não comentar a respeito de como ele estava, nesse momento prefiro aguardar os acontecimentos. A conversa não foi tão tranquila".

Leia tudo sobre: ricardo teixeiracbfcolcopa 2014

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG