Celso Roth não ganha clássico desde 2000. Dorival Júnior mantém tranquilidade

Dorival Júnior disputará primeiro Gre-Nal
Vipcomm
Dorival Júnior disputará primeiro Gre-Nal
Um é experiente, o outro estreante. A pressão contrasta com a tranquilidade. E, claro, os dois buscam a vitória para entrar na história do Gre-Nal.

Celso Roth e Dorival Júnior, respectivamente, são dois personagens do clássico de domingo, às 16h, no Olímpico, pela última rodada do primeiro turno do Brasileirão. Bem diferentes...

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

O técnico do Grêmio, que irá disputar o 22º clássico da carreira, o 15º pelo time azul, preto e branco, tem uma relação curiosa com o jogo mais importante do Rio Grande do Sul. Natural de Caxias do Sul, adotou um discurso de desmerecimento nas duas últimas passagens por Olímpico (2008 e 2009) e Beira-Rio (2010). Frases como "jogo mais importante mesmo em ano de Libertadores", "repercussão na nossa aldeia querida" e "Gre-Nal é uma partida como qualquer outra" pautaram derrotas marcantes, empates e até vitórias.

Nesta semana, nem mesmo a experiência dos seus 53 anos, o impediu de fazer caretas, coçar as mãos ou balançar insistentemente as pernas a cada pergunta sobre a partida. Talvez pelo fato de ser o 16º na tabela, com 18 pontos, e pelo jejum de vitórias de sete partidas como comandante do Grêmio contra o Inter – ganhou pela última vez em 7 de outubro de 2000.

"Vamos tentar equilibrar o time, fazer um bom jogo e vencer. O momento é ruim e de desconfiança, mas a gente também está vendo uma situação de indignação dos jogadores e esse é o primeiro passo para que as coisas voltem ao seu lugar", comentou.

Roth contabiliza o seguinte retrospecto com o Grêmio: 14 jogos, quatro vitórias, quatro empates e seis derrotas, ou seja, 38% de aproveitamento. As quatro vitórias foram com Ronaldinho Gaúcho em campo.

Dorival Júnior disputará primeiro Gre-Nal
Vipcomm
Dorival Júnior disputará primeiro Gre-Nal
Dorival Júnior, 49 anos, não transparece estar ansioso às vésperas de encarar o seu primeiro Gre-Nal como treinador. Experiente, já viveu clássicos em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Coritiba e Florianópolis.

Em suas primeiras semanas em Porto Alegre, Dorival se mostra muito tranquilo. Nada parece alterar o modo de agir. Nas entrevistas, fala de forma calma e concentrada sobre os mais diversos assuntos. Seja para elogiar aquele que talvez seja o melhor atacante do Brasil na atualidade, Leandro Damião, ou para comentar porque não conseguiu dar sequência em seu trabalho no Atlético-MG.

MiGCompLinks_C:undefined “Prefiro que as coisas caminhem naturalmente, passo a passo, tento deixar sempre algo positivo. Estou satisfeito pela chegada, por esse momento importante. Deixo as coisas acontecerem com naturalidade. Nunca planejei nada. As coisas se direcionam. Saí de uma grande equipe que é o Atlético-MG, e espero dar minha parcela de contribuição”, comentou sobre seus primeiros dias no Inter.

Apesar de o Atlético perder o estadual e ter ficado atrás do Cruzeiro no Brasileirão passado, Dorival deixou Minas Gerais com um retrospecto positivo sobre o rival. Venceu o Cruzeiro por 4 a 3 na edição passada do campeonato nacional. Repetiu o mesmo placar na primeira fase do Campeonato Mineiro. Perdeu o título estadual na decisão com uma vitória de 2 a 1 e uma derrota de 2 a 0. Terminou com três vitórias e apenas uma derrota diante do maior rival.

Resta saber como irá estrear no clássico gaúcho...

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.