Para Marcelo Oliveira, empate contra o Nacional-AM não foi de todo mal para o time paranaense

O empate do Coritiba com o Nacional-AM, em 0 a 0, na noite dessa quarta-feira, foi reflexo da baixa produtividade da equipe paranaense. Foi essa a avaliação que o técnico do alviverde, Marcelo Oliveira, fez da partida em entrevista coletiva.

Marcelo Oliveira, treinador do Coritiba
Futura Press
Marcelo Oliveira, treinador do Coritiba

“No jogo, principalmente no primeiro tempo, não conseguimos encaixar bem, demos contra-ataque para o adversário. O Nacional marcou muito e se fechou. Nós temos consciência que, para continuarmos na Copa do Brasil, temos que melhorar”, afirmou o treinador.

Mesmo com o empate e com as atuações abaixo do esperado que o Coritiba vem tendo neste começo de temporada, Marcelo diz que não irá abandonar suas convicções. Para ele, a equipe não pode se abater diante de possíveis reclamações da torcida.

“Eu estaria mais chateado se não estivesse trabalhando para que fosse diferente. Não só eu, como todos. A gente quer ver o time melhor, mais equilibrado. A produção foi baixa, lamento o resultado, mas é ter confiança e continuar trabalhando muito forte”, disse.

Por fim, o treinador fez uma observação incomum. De acordo com ele, o resultado não foi de todo mal para o Coritiba. Isso porque a afobação de decidir o jogo poderia fazer com que a equipe se expusesse e ficasse vulnerável a contra-ataques.

“Nas circunstâncias difíceis em que o jogo estava, era melhor levar o jogo para Curitiba. Às vezes você acaba abrindo muito (o time), leva gols e depois fica difícil tirar. Então temos consciência de que não fomos bem aqui e de que precisamos jogar melhor se quisermos seguir na Copa do Brasil.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.