Antônio Lopes reclama de "defesa espírita" feita pelo goleiro do Bahia de Feira na decisão do Estadual

Pelo jogo de ida da final do Campeonato Baiano, o Vitória empatou com o Bahia de Feira de Santana por 2 a 2 , no estádio Joia da Princesa. Na volta, no Barradão, o clube de Salvador precisa apenas empatar para se sagrar campeão, mas o técnico Antônio Lopes acredita que a situação poderia ser melhor.

"Tivemos três chances no final e poderíamos ganhar o jogo. O goleiro deles fez uma defesa espírita, o Neto (Baiano) não fez o movimento correto de pescoço naquela cabeçada e Reniê chegou atrasado na bola que passou à frente do gol", lembrou o "Delegado".

Mesmo assim, ele vê um time amadurecido e gostou da exibição. Ele avisou que não pretende mudar a escalação titular no jogo de volta. A única alteração será o retorno do volante Esdras, que estava suspenso, no lugar de Duylio.

"Não tem por que mudar. A equipe agradou. Pecamos na marcação, mas fizemos uma boa apresentação. O time foi bem ofensivamente, tanto que criamos muitas situações de gol", explicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.