Meia brasileiro abandonou a concentração do time na última rodada da Bundesliga passada

O técnico do Wolfsburg, Felix Magath, afirmou nesta sexta-feira para o meia Diego , ex-Santos, procurar por um outro clube. O treinador do time alemão afirmou que chegou à conclusão que "o futuro do jogador no clube seria difícil e seria melhor seguir nossos caminhos separadamente". 

O brasileiro deixou o hotel no qual o Wolfsburg estava concentrado antes da última rodada do Campeonato Alemão, depois de saber que ficaria na reserva na partida contra o Hoffenheim. O meio-campista se recusou a ficar no banco de suplentes e o episódio acabou se tornando decisivo para decretar o fim da sua jornada no clube. 

Diego (esq), meio-campista do Wolfsburg
Getty Images
Diego (esq), meio-campista do Wolfsburg
Depois de aparecer para o futebol brasileiro com grande destaque na geração em que dividia com Robinho a condição de principais protagonistas do Santos, Diego chegou a viver uma boa fase pelo Werder Bremen, da Alemanha, mas acumulou passagens ruins por Juventus, da Itália, e agora pelo Wolfsburg. 

Depois de falar com Magath, Diego afirmou que "sempre se sentiu em casa no Wolfsburg", mas admitiu que "cometeu um erro" ao deixar o hotel onde o clube estava hospedado. "Agora é encontrar a melhor solução para o clube e para mim mesmo", disse o brasileiro, que tem contrato em vigência com o Wolfsburg e seguirá treinando no clube enquanto não fechar acordo para atuar por outro time. No Brasil, o Botafogo e o próprio Santos já manifestaram interesse na contratação do meio-campista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.