Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Técnico do Paulista poupa titulares para jogo contra São José-RS

Equipe de Jundiaí estreia na Copa do Brasil contra time gaúcho, que está na semi do 1º turno do Estadual

Gazeta |

O Paulista jogará nesta quinta-feira, às 21 horas (de Brasília), contra o São José, no estádio Passo D'Areia, em Porto Alegre (RS), a primeira partida da equipe na Copa do Brasil de 2011. Para este jogo, o técnico da equipe de Jundiaí, Wagner Lopes, não levará alguns de seus jogadores titulares.

Mesmo não tendo o elenco completo, Wagner considera que o time será muito bem representado por quem entrar em campo nesta quinta. Não viajaram com a equipe: o goleiro Cristiano, os zagueiros Eli Sabiá e Rodrigo Sabiá, o lateral Guigov, os volantes Baiano e Fábio Gomes, além do meia Barboza.

O São José vem bem no Campeonato Gaúcho: está na semifinal do primeiro turno do torneio e, por isso, o técnico do Paulista sabe que deve respeitar seu adversário. "Não podemos tratar o São José como uma equipe pequena e muito menos menosprezar o adversário. Eles têm uma equipe muito forte e que tem grande força, como um típico time do Rio Grande do Sul. Temos que respeitá-los", afirmou o treinador, que vai para Porto Alegre com o primeiro pensamento de vencer o jogo. Apenas depois a equipe deve pensar em fazer dois ou mais gols de diferença para, assim, eliminar o jogo de volta.

Sem o goleiro Cristiano, o gol do Paulista terá a volta do arqueiro Felipe Alves, que ficou sete meses sem jogar por uma lesão no joelho esquerdo. O atleta vem bastante motivado para o duelo e sabe da pressão que terá, pois a equipe já conquistou o título em 2005. "É uma competição de muita visibilidade e a responsabilidade é muito grande. Será um grande prazer voltar a defender o gol do Galo justamente em uma partida dessa importância", contou o arqueiro.

Pelo São José-RS, mandante deste jogo, o destaque da equipe é o meio-campista Chiquinho, que já passou por Internacional e Palmeiras. O estádio Passo D'Areia, sede da equipe, possui gramado sintético, fato que os atletas do time de Jundiaí consideram um complicador, pois a equipe não está acostumada a campos deste tipo. 

Caso o Paulista não vença a partida por dois ou mais gols de diferença, as duas equipes farão o jogo da volta no dia dois de março, no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí. Quem vencer este confronto enfrenta, na segunda fase, o vencedor de Rio Branco-AC e Atlético-PR.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG