Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Técnico do Paraná prefere salário em dia a supertime

Roberto Cavalo defende filosofia do clube, que contrata jogadores que aceitem receber salários baixos

Altair Santos, iG Curitiba |

O técnico do Paraná , Roberto Cavalo, fez uma revelação: tem jogadores acertando com o clube por salários de R$ 2 mil. O valor soa como surreal diante da realidade financeira do futebol brasileiro, cuja maioria das equipes das séries A e B do Campeonato Brasileiro paga salários de dois dígitos.
Mesmo assim, o treinador aprova a política do clube. “Nas duas vezes anteriores que estive aqui no Paraná enfrentei atrasos de salários. Eram bons times, mas os jogadores não recebiam. Prefiro assim: uma equipe mais barata, mas que receba em dia”, comentou.

O clube já fechou com nove reforços: os zagueiros Wellington, Carlinhos, Rafael Vaz e Onildo; os volantes Serginho e Alan; o meio-campista Taianan e o atacante Zé Paulo. Destes, nenhum extrapolou o teto estipulado do clube, que é de R$ 10 mil.

O objetivo do Paraná é disputar o Campeonato Paranaense com um elenco que custe menos de R$ 200 mil por mês. O investimento maior será em cima de um goleiro, cujo salário será bancado por um grupo de conselheiros. “Essa é a realidade do Paraná e a torcida precisa entender”, diz Roberto Cavalo.

Desde dezembro, o Paraná já recebeu 72 jogadores no CT Ninho da Gralha - onde realiza a pré-temporada -, para testá-los. Além dos nove reforços, pelo menos mais quatro serão garimpados deste grupo. Ganha a vaga quem demonstrar potencial técnico e aceitar ganhar pouco.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG