Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Técnico do Pachuca aposta no ataque para surpreender no Mundial

Cvitanich e Arizala são os principais destaques ofensivos do time mexicano, que pode enfrentar o Internacional na competição

Gazeta Esportiva |

O Pachuca, do México, já teve duas chances de participar do Mundial de Clubes, mas decepcionou em ambas as oportunidades. Em 2007, a equipe ficou na modesta sexta colocação, enquanto em 2008 os mexicanos acabaram no quarto lugar. Agora, prestes a estrear no torneio de 2010, o técnico do Pachuca, Pablo Marini, aposta na força ofensiva para mudar este histórico negativo.

"Temos um ótimo grupo de atacantes. Além de (Dario) Cvitanich e (Franco) Arizala, contamos com o (Edgar) Benítez, que jogou o Mundial com o Paraguai, e o (Hérculez) Gómez, que defendeu os EUA. Dos quatro, três vão jogar. São ótimos jogadores e confiamos plenamente em qualquer um que entrar", afirmou Marini em entrevista ao site oficial da FIFA.

A estréia do Pachuca no Mundial de Clubes será nesta sexta-feira, às 14h (de Brasília), contra o Mazembe, do Congo. Para o treinador da equipe mexicana, a força ofensiva deve ser aproveitada de maneira equilibrada.

"Não é porque estamos acostumados a ser ofensivos que vamos sempre ganhar. Precisamos ficar atentos com a defesa e com o meio, para que a bola chegue aos atacantes. Fundamental também é a posse de bola, algo que temos trabalhado bastante e que pode fazer a diferença", analisou Marini.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG