Tamanho do texto

Antonio Mohamed viu seu Independiente erguer taça da Copa Sul-Americana apenas 60 dias após sua chegada

Dois meses após assumir o clube, técnico ganha torneio continental. Não, não se trata de Celso Roth, campeão da Libertadores pelo Inter, mas sim de Antonio Mohamed, que viu o seu Independiente erguer a taça da Copa Sul-americana na última quarta-feira, apenas 60 dias após da sua chegada.

O treinador, aliás, viveu momentos totalmente distintos nesse período. Foi demitido do Colón, chegou pressionado à equipe de Avellaneda, bateu o Racing no grande clássico local e acabou com a desconfiança de todos conquistando a competição continental.

"Quando cheguei aqui me disseram que tinha que ganhar uma Copa. Conquistamos, agora espero que consiga mais reconhecimento", afirmou, comemorando a grande festa da torcida. "Tomara que essa festa nunca termine. É uma alegria enorme, e quero festejar para sempre", comentou.

Para 'El Turco", como é chamado pela imprensa local, a taça ficará de forma justa no clube rojo . "Creio que fomos campeões com justiça. Ficamos sem pernas no final, mas havíamos feito três gols e soubemos nos segurar para levar aos pênaltis. Além disso, eliminamos as equipes mais fortes durante o torneio", completou.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.