Arsene Wenger entende que possível nova contratação "não é uma questão de dinheiro, mas sim de qualidade"

Considerado um técnico que não gosta de investir alto em reforços, Arsene Wenger defendeu-se nesta terça-feira, dizendo não querer gastar com jogadores comuns. Para ele, vale a pena o Arsenal pagar caro, mas apenas no "jogador certo".

"Eu pagaria 30 milhões, até pagaria 40 milhões de libras (cerca de R$ 105 milhões) se achasse o jogador certo", afirmou o comandante, em entrevista para a 'Sky Sports News'. "Não é uma questão de dinheiro, mas sim de qualidade", completou.

Recentemente, a equipe inglesa perdeu o meia Fábregas para o Barcelona . Com a negociação, o clube inglês recebeu 29 milhões de euros (R$ 66 milhões), e, com valores variáveis, pode levar até 35 mi.Outra provável perda é do francês Nasri, que está próximo de finalizar sua ida para o Manchester City . Pelo atleta, o clube deverá receber 25 milhões de libras e terá cofre cheio para trazer novas peças.

Os nomes especulados, porém, não são de nomes de grande destaque no futebol europeu. Wenger já demonstrou interesse em: Juan Mata, do Valencia , Eden Hazard, do Lille, Scott Dann, do Birmingham, Phil Jagielka, do Everton e Gary Cahill, do Bolton.

Neste início de temporada, o clube, que teve como principal contratação o atacante Gervinho, decepcionou na estreia pelo Campeonato Inglês, quando empatou sem gols com o Newcastle.

Nos play-offs da Copa dos Campeões, o time bateu a Udinese, da Itália, por 1 a 0, mas novamente não convenceu, sendo pressionado durante boa parte do jogo pela equipe italiana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.