Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Técnico do Arsenal diz que o futebol vendeu a alma para a TV

Todas as cinco partidas da sua equipe no mês de janeiro foram remarcadas para atender aos interesses das emissoras

Reuters |

O técnico do

Arsenal

, Arsene Wenger, criticou nesta sexta-feira o calendário feito pela

liga inglesa, acusando o futebol de ter vendido sua alma às emissoras de TV. Todos os cinco jogos da sua equipe em janeiro foram remarcados para atender aos interesses das emissoras.

"Vendemos nossa alma e não controlamos mais nossas datas", disse o treinador da equipe londrina a jornalistas. "É a verdade. Não é normal que se possa ter uma influência direta sobre a tabela por meio da televisão."

Leia mais sobre futebol inglês no blog God Save the Ball

Os dois primeiros jogos do Arsenal neste ano - derrota por 2 a 1 contra o Fulham, pelo Campeonato Inglês, e vitória por 1 a 0 sobre o Leeds United pela FA Cup -, foram televisionados em noites de segunda-feira.

Confira a classificação do Campeonato Inglês

Os próximos jogos pelo Inglês, contra o Swansea City e o Manchester United, serão em domingos, e o confronto com o Aston Villa pela FA Cup foi adiado de sábado, dia 28, para o dia seguinte.

Como o jogo contra o Villa será transmitido pela ESPN, o compromisso da terça-feira seguinte, contra o Bolton Wanderers, pelo Inglês, passou para quarta.

"Acredito que a Premier League tenha de garantir que haja um pouco mais de justiça na tabela", disse Wenger. "A Premier League tem de decidir o que é justo é o que não é. No momento, é a televisão que decide, porque os contratos são feitos de forma que não é correta para a justiça da competição."

"Não dá para ter jogos decisivos com uma equipe jogando na sexta-feira e depois de novo na terça-feira, e o outro time jogando no domingo e então na terça-feira. Isso não funciona. Vocês podem tentar me convencer de que é o correto, mas posso dizer, trabalhando no futebol há 30 anos, que não é correto, porque não é justo", completou.

 

Leia tudo sobre: futebol mundialinglaterraarsenalarsene wenger

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG