Recém-chegado à equipe mineira, treinador disse que mudou o pensamento do elenco para voltar a vencer

A estrela do técnico Givanildo Oliveira brilhou, e na estreia do treinador no comando do América-MG , a equipe não tomou conhecimento do atual Campeão Brasileiro, e aplicou um sonoro 3 a 0 , com direito a defesa de pênalti do goleiro Neneca. O novo comandante da equipe mineira afirmou que usou o fator psicológico para motivar os atletas para se reabilitarem na competição.

"O fator psicológico foi muito importante. Depois que eu cheguei, a gente conversou e falei que 13 jogos sem vencer não era mole. Procuramos mostrar algumas situações e mostrar para eles esse lado aí. Aqui no América-MG não tem nenhum ex-jogador. Por isso, eles acreditaram e colocaram o futebol deles em prática", disse Givanildo, que enalteceu os comandados.

"Os jogadores é quem resolveram. No treinamento, procurei mostrar aos jogadores que eles tinham condições de reagir. Se você pensar que você é o pior, você está morto. Tentei mudar esse pensamento. Isso tudo ajudou. É o tal do futebol. O treinador está aí. Não é que vou ser adivinho. A minha intuição, felizmente, deu certo", declarou.

Givanildo ainda frisou que o time precisa melhorar bastante para fugir da incomoda zona de rebaixamento. Mas o treinador deixa claro que a equipe já apresentou uma evolução desde o jogo contra o Corinthians. O América ainda é o lanterna do Brasileiro com 11 pontos, porém com mais uma vitória, já existe a possibilidade da equipe subir na tabela.

null"Olha, contra o Corinthians, assisti o jogo. Eles já tinham feito uma boa partida e, infelizmente, perderam. Houve disposição, vontade, diferente de outras partidas. Conversamos bastante, nestes poucos dias. E, no coletivo, parei para avaliar as situações. Ainda falta muito para chegarmos a onde o América-MG precisa estar", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.