Para Cláudio Ranieri, atacante não estava dirigindo carro no momento em que foi parado por blitz no Rio de Janeiro

AgNews
Adriano foi liberado pela Roma para vir ao Brasil e foi flagrado bebendo chopp em uma churrascaria no Rio
O treinador da Roma , Claudio Ranieri, comentou nesta sexta-feira sobre Adriano ter sua carteira de motorista apreendida no Rio de Janeiro, fato ocorrido na última quarta, e disse não acreditar que o atacante brasileiro estavivesse dirigindo no momento.

"Tomaram o documento de Adriano mesmo sem ele estar guiando", declarou o técnico. "Eu sei que Adriano não estava dirigindo. Por que ele teve o documento apreendido agora? Não vou mais falar sobre isso".

O jogador foi parado em uma blitz na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, e se recusou a fazer o teste do bafômetro.Além de ter tido a carteira apreendida, terá que pagar uma multa de R$ 957,70.

De acordo com o jornal Corriere della Sera , por causa deste episódio, a Roma estuda a possibilidade de rescindir o contrato de Adriano. Porém, Ranieri afirmou hoje que está "convicto que ele poderá vir e dar uma ajuda".

Adriano está no Brasil de licença médica. No último jogo da Roma contra o Lazio, em 19 de janeiro, o atacante fraturou o úmero e teve que passar por uma operação no ombro. Sua volta à Itália está prevista para até 26 de fevereiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.