Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Técnico da Colômbia pede demissão após agredir mulher

Gómez teria se irritado com uma mulher que o criticava por conta de seu fraco desempenho à frente da seleção

AE |

selo

Divulgação
Hernán Darío Gómez desagradou torcida e patrocinador com agressão
Alvo de críticas de diversos setores da sociedade colombiana por ter sido flagrado agredindo uma mulher em frente a um bar, no último sábado, o técnico da seleção da Colômbia, Hernán Darío Gómez, pediu demissão do cargo nesta terça-feira. O anúncio da renúncia foi feito pela Federação Colombiana de Futebol (FCF), por meio de uma nota oficial. 

Gómez teria se irritado com uma mulher que o criticava por conta de seu fraco desempenho à frente da seleção. O treinador agrediu a torcedora em frente a um bar no centro de Bogotá. O caso causou grande consternação, gerando críticas da imprensa, de setores feministas e também de um importante patrocinador da seleção, que se manifestou publicamente contra a permanência do treinador. 

Na segunda, Gómez renunciou ao cargo de analista da Fifa no Mundial Sub-20 que está sendo realizado na Colômbia. Como a pressão continuou, ele decidiu por se demitir também do posto de treinador da seleção. A FCF anunciou que "em meio a uma profunda reflexão pessoal, buscando o melhor para o país, a seleção colombiana, a Federação e seus patrocinadores, e assumindo as consequências de seus atos, Hernán Goméz apresentou a renuncia de seu cargo". A Federação ainda reitera enfaticamente que lamenta e rechaça qualquer ato de violência praticado por funcionários, jogadores ou treinadores.

Ainda de acordo com o comunicado da FCF, a seleção ficará momentaneamente sem treinador até que, num prazo de 10 dias, seus membros se reúnam para decidir que caminho seguir. 

O escândalo envolvendo Goméz não é novidade na carreira do treinador. Antes, ele já havia atacado um jornalista e também agredido um torcedor que reclamava a não-convocação de um determinado jogador. Quando treinava a seleção do Equador, se envolveu em um incidente com o presidente do clube Santa Rita.

Goméz chegou pela primeira vez à seleção colombiana em 1995, permanecendo no cargo até ser eliminado na primeira fase da Copa da França, em 1998. Retornou em maio do ano passado, já visando a classificação colombiana para a Copa de 2014. Não começou bem o projeto, porém, sendo eliminado pelo Peru nas oitavas de final da Copa América, em julho passado, na Argentina.

Leia tudo sobre: futebol mundialcolômbiatreinador

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG