Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tardelli vai à Cidade do Galo e chora na despedida ao Atlético-MG

Atacante garante que sua história no clube não está encerrada e voltará depois do quatro anos na Rússia

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

A manhã dessa terça-feira foi de despedida na Cidade do Galo. O atacante Diego Tardelli esteve no Centro de Treinamento do  Atlético-MG para se despedir dos ex-companheiros e dos funcionários do clube. Bastante emocionado, Tardelli aproveitou também para se despedir da torcida e garantiu que irá voltar ao clube um dia.

Foram 114 partidas com a camisa do Atlético-MG e 73 gols marcados, em pouco mais de dois anos. Apesar da idolatria da torcida, o jogador revelou que deixa o clube sem ter feito tudo o que tinha planejado. Faltou uma grande conquista, mas Tardelli garante que sua história dentro do Atlético-MG ainda não acabou.

“Eu queria ter chegado numa Libertadores com o Atlético e ter ganho um título mais importante, conquistado um brasileiro, para ficar na história. Tirando isso, pude realizar todos os sonhos e vontade. O Atlético me colocou numa seleção e quase fui para a Copa do Mundo. O que faltou foi um título de grande expressão. Sei que minha história ainda não acabou aqui no Atlético. Tenho a missão de cumprir os quatro anos de contrato e depois voltar”.

Victor Martins
O atacante Diego Tardelli fala aos jornalistas em sua despedida, no CT do Atlético-MG

A passagem pelo Anzhi Makhachkala, da Rússia, será a terceira de Diego Tardelli no futebol europeu. Ele já defendeu o Bétis, da Espanha, e o PSV, da Holanda. Com pouco sucesso nos dois clubes anteriores, o jogador garante que está mais maduro com a cabeça preparada para ficar longe do Brasil. Por isso, a oportunidade de se transferir para o Anzhi não foi rejeitada.

“Mais uma oportunidade que apareceu, mais um desafio. Sei que vai dar tudo certo. Ficou uma impressão muito boa em minha visita, o Anzhi colocou um projeto de vida e profissional muito bom. Disse que só sairia do Atlético por uma coisa muito boa e chegou essa oportunidade. Espero ser feliz, ter tomado a atitude certa. Pelo que vi, posso ter uma passagem muito boa. A vontade de vencer lá é muito grande”, disse Tardelli, que segue ainda nessa terça-feira para a Turquia, local que o Anzhi tem treinado.

Pouco antes de deixar a Cidade do Galo, Diego Tardelli distribuiu uma carta de agradecimento aos torcedores do Atlético-MG. Nela, o jogador agradece ao técnico Emerson Leão, que o trouxe para o Atlético-MG, e ao presidente Alexandre Kalil, por ter apostado nele.

Já as partidas marcantes, segundo consta na carta de despedida, foram contra São Paulo e Atlético-PR, pelo Brasileiro de 2009, contra o Santos, pela Copa do Brasil de 2010, contra o Flamengo, pelo Brasileiro de 2010 e por último o clássico contra o Cruzeiro, pelo Estadual deste ano, em que o Atlético-MG venceu com três gols de Diego Tardelli.

“A identificação minha com a torcida e com os atletas foi muito grande, pelo que fiz dentro de campo. Me dediquei durante os jogos e fiz gols. Esse carinho e amor que tenho pelo Atlético vai permanecer sempre, vou levar o Atlético sempre. Só tenho que agradecer ao clube, torcedores, presidente e jogadores”, concluiu Diego Tardelli.

Leia tudo sobre: Diego TardelliAtlético-MG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG