Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tardelli tira peso das costas e revela ter sonhado com o clássico

Atacante do Atlético-MG revela que cobranças dos torcedores o fizeram crescer no confronto com o Cruzeiro

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

nullFazer três gols com a camisa do Atlético-MG não é uma novidade para Diego Tardelli, porém ser o novo do clássico com o Cruzeiro é algo inédito para ele. Embora ídolo da torcida, o jogador era muito cobrado por nunca ter sido decisivo em clássicos. Até então ele tinha disputado nove e marcado três gols, todos em derrotas do Atlético-MG.

As cobranças, no entanto, despertaram o atacante do Atlético-MG. Durante a semana ele chegou a falar em repetir o ex-companheiro Obina, que havia marcado três gols no último clássico de 2010. Embora estivesse devendo no confronto entre Atlético-MG e Cruzeiro, Diego Tardelli afirma que já tinha sido decisivo em outros, lembrando quando marcou gol no Botafogo em decisão de Estadual, atuando pelo Flamengo.

“As críticas, às vezes, são sempre bem-vindas. Estava deixando a desejar nos clássicos, para alguns torcedores. Já pude ser decisivo em outros clássicos, em final de campeonato com o Flamengo. Tudo tem o seu momento. Ano passado foi com o Obina e agora comigo. Estou feliz por ter marcados estes três gols. Hoje não preciso provar mais nada para ninguém e nem para a torcida, que vai ficar ainda mais comigo”, disse Diego Tardelli, com exclusividade ao iG.

Antes de fazer três gols no clássico, ele já tinha feito o hat-trick ou a tripleta nas partidas contra Uberaba, Ituiutaba e Santos. Diego Tardelli revelou que passou a semana sonhando com a partida diante do maior rival, imaginando até possíveis jogadas. No fim, se foi como no sonho ou não, Tardelli alcançou o objetivo sonhado.

“A gente sonha com esse momento, fica com uma ansiedade tremenda. Fica passando aquele filme de poder fazer três gols no rival, fazer o gol da vitória e fazer o gol do título. Então é o passa na minha cabeça é o que passa na cabeça de todo jogador de futebol, o que faz desse clássico muito especial para mim”.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG