Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tadei assume Guarani e promete usar união como arma

As primeiras impressões do técnico, de 56 anos, foram bem positivas dentro do Estádio Brinco de Ouro

AE |

selo

Com a fala mansa, como as de quem pensa bem antes de dizer as palavras, o técnico Vilson Tadei foi apresentado no Guarani, no final da tarde desta segunda-feira, garantindo que o time vai brigar pelo acesso à elite do futebol de São Paulo. Escolhido para substituir Argel Fucks, que se transferiu para o Botafogo, de Ribeirão Preto, Tadei espera brigar pelo acesso "no bom ambiente e na força da união dos jogadores". 

E as primeiras impressões do técnico, de 56 anos, foram bem positivas dentro do Estádio Brinco de Ouro. Diz conhecer muitos jogadores e não sentiu que "existe alguém descontente ao ponto de atrapalhar o objetivo geral. Sempre há aquele ou outro jogador que vinha aguardando uma chance". 

Ele lembrou até o tempo em que atuou no Guarani, como meia, em 1983, admitindo que pode mudar o estilo do time atuar. "Desde aquela época, o Guarani tem um perfil ofensivo, de atacar bastante. Acho que poderemos atuar assim, sem descuidar da marcação, que é fator importante nesta divisão". 

Para Tadei, a situação do clube "é preocupante, mas é boa" dentro da Série A-2 do Paulista. Ocupa a quarta posição do Grupo 2, com 24 pontos, dois a menos dos que os líderes São José e XV de Piracicaba e somente um atrás do Atlético Sorocaba. Por outro lado, está sendo perseguido pelo Red Bull, com 20 pontos, e pelo Pão de Açúcar, com 16. Apenas os quatro primeiros colocados chegam à segunda fase. 

Sem tempo para treinar, Tadei espera ganhar a confiança dos jogadores "na base da conversa", principalmente para os dois próximos jogos. O primeiro deles será contra o XV de Piracicaba, quarta-feira à noite, fora de casa, pela 14.ª rodada. Depois, o time vai receber o lanterna Rio Branco, em Campinas.

Leia tudo sobre: Guarani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG