Tradicional Casa Escasany, que foi fechada e hoje só mantém um famoso prédio, entregou encomenda à Conmebol em 1917

Brasileiros levantam o troféu em 1999, na Copa América vencida no Paraguai. Taça tem 94 anos
Getty Images
Brasileiros levantam o troféu em 1999, na Copa América vencida no Paraguai. Taça tem 94 anos

A Copa América volta onde começou e também para o país no qual a tradicional taça da competição foi criada . O troféu não esteve em jogo no primeiro torneio, o de 1916, mas para 1917, que foi realizado no Uruguai, a recém criada Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) resolveu encomendar o prêmio à principal joalheria de Buenos Aires: a Casa Escasany.

Criada em 1892 por uma família tradicional da Argentina, os Escasany, a joalheria ficava no prédio que hoje leva o seu nome, na parte central da cidade, a conhecida “Calle” Florida. Em 1916 fabricava as principais joias da América do Sul e fez o troféu que foi entregue aos uruguaios, novamente campeões do sul-americano de seleções, em torneio desta vez realizado em Montevidéu.

A primeira peça tinha a base de madeira, e até hoje ela pode ser apreciada para quem visita o museu que existe no estádio Centenário de Montevidéu. O troféu atual, que já foi restaurado  algumas vezes, tem plaquinhas com todos os campeões. 

Em 1978, os Escasany decidiram fechar a joalheria, alegando prejuízo. O prédio, porém, continuou sendo chamado de Casa Escasany, mas hoje abriga diversas lojas, de diferentes produtos à venda. Somente um dos irmãos, Miguel, manteve uma joalheria, que leva seu nome. Nela, porém, não há sinal da taça.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.