Lateral-direito do Grêmio comemora ausência de Neymar, suspenso, do duelo de sábado contra o Santos

O lateral-direito Edilson foi contratado em fevereiro pelo Grêmio junto à Ponte Preta para suprir uma lacuna que havia no elenco em 2009. No entanto, não conseguiu se firmar como titular da camisa 2. Com a chegada de Gabriel, em agosto, os problemas foram resolvidos. Agora, com a lesão do titular, Edilson volta a receber uma chance de começar uma partida pelo Grêmio, diante do Santos, no sábado.

O jogador sabe, no entanto, das dificuldades que terá para brigar por posição com Gabriel, aclamado como um dos melhores laterais deste Campeonato Brasileiro. "Pensar em titularidade é difícil. Mas o grupo está precisando de mim nesta partida. O Renato tem confiança em mim", ressalta o jogador, que começou um jogo pela última vez em 29 de setembro, na vitória do Grêmio sobre o São Paulo, por 4 a 2.

Assim como Jonas, Edilson comemora a ausência de Neymar, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. "É muito positiva a ausência dele, ainda mais para mim, já que ele joga por ali", confessa o lateral. O jogador comemora a confiança que o Grêmio adquiriu para jogar fora de casa: "dependemos só de nós mesmos para chegarmos à Libertadores. Hoje o Grêmio sabe atuar fora. Vamos lá respeitando o Santos, mas para buscar a vitória", projetou.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.