Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Subestimado, Engenhão é arma do Flamengo nas finais da Taça Rio

Na casa do Botafogo, time perdeu apenas uma vez em 23 jogos disputados, mas jamais para os rivais do Rio

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

O Flamengo entra em campo domingo, às 16h, para enfrentar o Macaé, em Volta Redonda, mas já está classificado para a semifinal da Taça Rio. Se vencer a competição, garante também o título do Campeonato Carioca por ter sido campeão da Taça Guanabara. Para alcançar o objetivo, o time conta com um forte aliado, que é subestimado pelos jogadores e o técnico Vanderlei Luxemburgo: o Engenhão, onde tem 75,4% de aproveitamento.

Vippcomm
Renato comemora o gol marcado contra o Duque de Caxias, seu quinto no Engenhão
O estádio, administrado pelo Botafogo, é o palco das semifinais e finais da Taça Rio e o Flamengo foi derrotado apenas uma vez no local em 23 jogos disputados, além de 15 vitórias e sete empates. Mesmo assim, a queda aconteceu contra o Palmeiras (3 a 1), no Campeonato Brasileiro do ano passado. Para um rival do Rio, jamais perdeu. Em clássicos, foram três vitórias e seis empates. O retrospecto mostra o caminho do título.

“Quando o retrospecto é bom, a gente usa como motivação. Quando ele é ruim, trabalha para quebrar”, brincou Renato, segundo maior artilheiro do Flamengo no Engenhão com cinco gols, um atrás de Adriano. “O Engenhão é o principal estádio do Rio no momento e virou a nossa casa por ser o único capaz de receber a torcida do Flamengo em grande número”, emendou.

Apesar do sucesso, Luxemburgo não se cansa de repetir que o Flamengo sempre será visitante no Engenhão e que o clube precisa encontrar uma alternativa. Renato admitiu que o estádio ainda não convenceu jogadores e torcedores de que pode substituir o Maracanã. Para ele, apenas nos jogos contra Nova Iguaçu e Boavista, na final da Taça Guanabara, o time sentiu uma atmosfera positiva e jogou como se estivesse na sua própria casa.

“Na estreia do Ronaldinho Gaúcho e naquele jogo com o Boavista sentimos um clima legal para os jogos, mas ainda não consegui ver como acontecia no Maracanã, com aquela força que vinha da arquibancada para o campo. A torcida precisa reconhecer o Engenhão como nosso ponto de encontro”, afirmou Renato, que disputou 15 jogos no estádio.

Para a semifinal da Taça Rio, o Flamengo ainda não tem adversário definido. No momento, o time ocupa a segunda colocação do Grupo A, com 15 pontos, um atrás do Vasco, e enfrentaria o Fluminense. Mas Olaria e Botafogo também estão na disputa pelas duas vagas do Grupo B.

Flamengo no Engenhão:
75,4% de aproveitamento
15 vitórias
7 empates
1 derrota
43 gols marcados
18 gols sofridos
Artilheiro: Adriano (6 gols)
Quem mais jogou:
Leonardo Moura (21 jogos)

Leia tudo sobre: FlamengoCampeonato Carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG