Atacante uruguaio se recusou a cumprimentar o lateral do Manchester que o acusou de declarações racistas

Em um clássico tenso, o Manchester United fez valer o mando de campo e contou com o poder de decisão do atacante Wayne Rooney para vencer o Liverpool por 2 a 1. Antes mesmo do início da partida, o clima já era pesado e o atacante Luis Suárez , do Liverpool, se recusou a cumprimentar o lateral Evra . Suárez voltou ao time na última rodada do Inglês, após cumprir suspensão de oito jogos por conta de ofensas racistas ao lateral do Manchester .

Além do afastamento dos gramados, o atacante uruguaio teve de pedir desculpas, mas, ao que parece, ele ainda não conseguiu resolver seus problemas com o lateral da seleção francesa. Enquanto isso, Rooney não deu trela para o descontentamento do atacante uruguaio - que marcou o gol do Liverpool - e garantiu a vitória na 25ª rodada do Campeonato Inglês anotando duas vezes para o time da casa no início do segundo tempo.

Suárez se recusou a cumprimentar Evra antes da partida em Old Trafford
Getty
Suárez se recusou a cumprimentar Evra antes da partida em Old Trafford

Com este triunfo o United foi aos 58 pontos e antigiu provisoriamente a liderança da competição. Para se manter na ponta, a equipe terá que torcer por uma derrota do rival Manchester City para o Aston Villa neste domingo, fora de casa. Já o Liverpool se manteve na sétima posição, fora da zona de classificação para as competições europeias, com 39 pontos.

O jogo

Com a bola rolando o Manchester United se mostrou mais ofensivo, mantendo uma maior posse de bola. Mesmo assim, foi o Liverpool quem teve a primeira grande oportunidade para marcar. Em jogada pela direita, o lateral Glen Johnson puxou a bola para o pé canhoto e bateu muito perto da trave esquerda do goleiro De Gea.

Mesmo dominando as ações ofensivas, o time da casa demorou para levar perigo ao goleiro Reina, o que só aconteceu aos 30 minutos. Em jogada de veteranos, Giggs cruzou da esquerda e Scholes cabeceou forte para ótima defesa do arqueiro espanhol.

Já perto dos acréscimos, Suárez arrancou pela intermediária e poderia ter sofrido uma falta, mas o francês tirou o corpo e evitou a dividida. Na sequência, perto de ficar cara a cara com De Gea, o uruguaio foi travado na bola por Rio Ferdinand.

Rooney chuta para abrir o placar para o Manchester
Getty Images
Rooney chuta para abrir o placar para o Manchester
Na segunda etapa a predominância do time da casa foi refletida no marcador logo no primeiro minuto, quando, após escanteio batido pela direita, Rooney aproveitou desvio do zagueiro Henderson e bateu de primeira para balançar as redes.

Três minutos depois, o atacante voltou a ser decisivo para o Manchester United e contou com ótima colaboração do meia-atacante Valencia. Aproveitando vacilo de Spearing, o equatoriano roubou a bola na intermediária e tocou para Rooney, dentro da área, tocar de perna esquerda para anotar seu segundo gol no jogo.

Quando parecia que o placar já estava definido, em um momento em que o Liverpool não conseguia chegar ao gol de De Gea, a equipe visitante conseguiu diminuir a desvantagem graças a uma falha do Manchester United. Após cruzamento para a área, o zagueiro Rio Ferdinand não conseguiu afastar o perigo e a bola sobrou para Suárez chutar para o fundo das redes.

A possibilidade de buscar o empate, concedida justamente pelo jogador mais vaiado no estádio, fez com que o Liverpool se abrisse nos minutos finais. No entanto, as tentativas de Johnson e Suárez não atingiram o alvo e o Manchester United segurou o importante triunfo. 

Confira o momento em que Luis Suárez se recusa a cumprimentar Evra:

null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.