Times de Campinas tinham sido punidos com a perda de dez mandos de campo por causa de confusão

Por cinco votos a dois, o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) reduziu pela metade a pena aplicada pelos incidentes no clássico do dia 16 de julho, quando o locutor contratado pela Ponte Preta para animar o evento no estádio Moisés Lucarelli provocou a ira dos torcedores do Guarani , que atearam fogo nos banheiros e entraram em confronto com a polícia.

Nesta quinta-feira, durante uma hora e meia, o STJD ouviu a defesa dos clubes e acatou o recurso, reduzindo a punição anteriormente imposta, de dez perdas de mando, para cinco.

Além disso, as multas também foram revistas. A Ponte Preta não terá mais que pagar R$ 100 mil, nem o Guarani, que havia sido multado em R$ 50 mil, já que o novo valor estabelecido foi de R$ 15 mil para ambos.

Durante esse período, os rivais campineiros receberão seus adversários na Arena Fonte Luminosa, localizada na cidade de Araraquara.

O Guarani, diante de 600 pagantes, já fez sua estreia na nova casa no empate por 1 a 1 contra o Paraná. A próxima partida do clube, diante do Salgueiro, novamente será no estádio, que recentemente passou por uma grande reforma.

Já a Ponte Preta só joga na Arena Fonte Lumisosa no dia 27, quando terá o Náutico pela frente. A equipe, que temia não atuar mais dentro do Moisés Lucarelli em 2011, ainda terá mais quatro partidas em seu estádio.

O Bugre se reencontra com o Brinco de Ouro no dia 29 de setembro, diante do Bragantino e a Ponte volta a atuar em Moisés Lucarelli em oito de outubro, contra o Sport. O dérbi do segundo turno da Série B ocorrerá no estádio do Guarani, no dia 15 de outubro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.