Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

STJD aguarda denúncia sobre fraude em jogo que salvou Fortaleza

Tribunal não se manifestou, já que o Campinense, suposto time prejudicado, ainda não instaurou inquérito

Gazeta |

A goleada por 4 a 0 aplicada pelo Fortaleza no CRB-AL rebaixou o Campinense, mesmo com vitória por 1 a 0 sobre o Guarany-CE - à Série D do Brasileirão. A diretoria da equipe paraibana acredita que houve fraude no jogo do time cearense e o STJD aguarda a denúncia para se posicionar.

Um dos motivos da indignação do Campinense é o atraso para o início do segundo tempo na partida do Fortaleza, que voltou a campo após o intervalo com uniforme parecido ao do rival.

Outro alvo de reclamação é o atacante Carlinhos Bala, do Leão. De acordo com a diretoria paraibana, o jogador teria avisado aos atletas do CRB-AL que sua equipe precisava de apenas um gol para se salvar. Naquele momento, com a vitória do Campinense sobre o Guarany-CE, a equipe alagoana estaria classificada à próxima fase independente da quantidade de gols que sofresse.

Circulam na internet vídeos com a suposta pressão dos atletas do Fortaleza ao CRB-AL. Torcedores chegaram a comentar as imagens, via Twitter, fazendo "leitura labial" para comprovar a tese.

"Vamos aguardar o interessado (Campinense) fazer o requerimento de instauração de inquérito ou apresentar notícia de infração com as provas pertinentes para análise. Quanto a atrasos, devemos formular as denúncias de praxe conforme o anotado em súmula", explicou Paulo Schimitt, procurador do STJD, ao site "Justiça Desportiva".

Fortaleza e Campinense correm risco de serem enquadrados no artigo 243-A (atuar, de forma contrária à ética desportiva, com o fim de influenciar o resultado de partida) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). A partida pode ser anulada e os clubes podem receber multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Caso o tribunal entenda que há atletas envolvidos individualmente, a suspensão varia de 12 a 24 partidas.

Leia tudo sobre: STJDsérie c 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG