Jogador que agrediu um atleta do Vasco terá um 'recesso' por tempo indeterminado em sua terra natal

Três dias após ficar estarrecido com a agressão do seu goleiro Gustavo no volante Elivelton, jogador do Vasco da Gama , em partida válida pela Taça BH de Futebol Junior, o Sport voltou atrás e disse que não rescindiu o contrato do arqueiro, como havia informado pouco depois do ocorrido. O vínculo poderá ser retomado após um 'recesso' por tempo indeterminado em Marechal Teodoro-AL, sua terra natal, junto com os seus pais.

"O que interessa ao clube é que ele volte a ser um cidadão e volte a ter uma carreira. A questão contratual, se vai voltar ao clube, se vai para outro clube, fica em segundo plano", disse Marcos Amaral, diretor das divisões de base do clube.

O atleta, que deu entrevista ao lado de Amaral e do psicólogo Murilo Toledo, voltou a dizer que estava arrependido do ato que cometeu. "Eu perdi a cabeça, foi um ato sem pensar. Eu quero recomeçar", falou, agradecendo ainda o suporte jurídico do Sport no caso.

Durante todo o período em que ficar afastado, o arqueiro terá acompanhamento psicológico, feito pelo próprio Murilo Toledo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.