Carrasco do time de General Severiano, atacante marcou duas vezes e relembrou o "chororô" na comemoração

Com os dois gols que marcou no empate por 2 a 2 contra o Botafogo, em São Januário , o atacante Souza não só confirmou a fama de carrasco do time carioca como também manteve a série invicta do Bahia contra equipes cariocas no Campeonato Brasileiro: em sete partidas, são três vitórias (duas contra o Fluminense e uma contra o Flamengo ) e quatro empates (dois com o Botafogo, um contra o Fla e um contra o Vasco ).

"Contra eles eu jogo mais motivado. Hoje (sábado) consegui marcar gol no Botafogo mais uma vez", comemorou Souza, que foi substituído debaixo de muitas vaias no fim do jogo.

Souza, que ganhou destaque ao dar o título carioca de 2007 ao Flamengo justamente com dois gols sobre o Botafogo, disse durante a semana que adora enfrentar a equipe alvinegra. Em campo, ele confirmou a fama e relembrou a polêmica comemoração que fez àquela época, o "chororô", tirando sarro das costumeiras reclamações dos botafoguenses com a arbitragem.

Depois do segundo gol, o centroavante ainda ficou parado com os braços cruzados, a exemplo do que costumam fazer Ronaldinho Gaúcho e Loco Abreu, em coreografia conhecida como "parado na esquina".

Parte das polêmicas que agitaram Botafogo e Bahia na semana que antecedeu a partida foram relacionadas a comemorações. No encontro entre as equipes no primeiro turno, o meia Elkeson, ex-Vitória, provocou a torcida do clube baiano após marcar um gol. Os jogadores do time nordestino disseram que aquela imagem ficou na memória e, liderados por Souza, deram o troco.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.