Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Souza é algoz do Botafogo novamente e Bahia empata fora de casa

Atacante marca duas vezes e provoca alvinegros fazendo o “chororô” no 2 a 2 em São Januário

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

São Januário tinha um vilão esta noite. Vilão para os milhares de alvinegros que foram ao estádio torcer pela vitória do Botafogo sobre o Bahia , pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro . E foi ele quem estragou a festa do time de General Severiano, que amarga a quarta partida seguida sem vitória. Com um gol em cada tempo, Souza foi novamente algoz dos botafoguenses no empate em 2 a 2 em São Januário. Caio Júnior foi chamado de burro na saída de campo.

Com o resultado, a equipe comandada por Caio Júnior subiu 46 pontos, na quarta posição – podendo ser ultrapassada neste domingo por Flamengo e Fluminense (ambos com 44), que se enfrentam no Engenhão.

null

Já o time dirigido por Joel Santana pulou para 34, mantendo-se à beira da temida zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o Botafogo enfrenta ninguém menos que o Corinthians , dia 12, no Pacaembu. O Bahia recebe o Cruzeiro , em Pituaçu – jogo que marca outro encontro de Joel contra um ex-clube.

Antes de a bola rolar, as atenções estavam voltadas para a Joel e Souza. A torcida alvinegra não poupou seu ex-treinador e já o vaiou no aquecimento do Bahia a uma hora do jogo. A situação do atacante foi mais constrangedora. Com passagens por Vasco e Flamengo (campeão por ambos), o camisa 9 do time baiano foi alvo de muito xingamento. O motivo? As provocações feita aos alvinegros em 2008 com o gesto do chororô.

O jogo

O Botafogo começou pressionando e quase abriu a contagem com Alex, aos 3 minutos. O atacante ajeitou no peito um cruzamento da esquerda e emendou de bicicleta. A torcida já se levantava, pronta para soltar o grito de gol, mas Marcelo Lomba fez boa defesa.

O Bahia adotou aquele esquema Joel Santa: muita retranca fora de casa e aposta nos contra-ataques. Foi assim que, aos 16, Souza quase marca, após escanteio da esquerda. A bola passou por todo mundo e Renan ficou olhando.

Mas, aos 29, o atacante não desperdiçou. Ele aproveitou um cruzamento da esquerda e se esticou todo para mandar para o fundo da rede: 1 a 0. Na comemoração, mais provocação. Parou atrás do gol imitando Ronaldinho Gaúcho e logo simulou um choro.

O gesto faz parte ainda de uma provocação à torcida do Botafogo, que na final da Taça Guanabara de 2008 acusou a arbitragem de beneficiar o Flamengo as finais contra o Botafogo. Na ocasião, todo o elenco apareceu chorando após o jogo na coletiva de imprensa. Inclusive o ex-presidente, Bebeto de Freitas.

O Botafogo quase chegou ao empate aos 32. Caio fez fila, mas na hora a conclusão chutou por cima. Logo depois, Hélder, que tinha cartão amarelo, fez falta em Renato e foi advertido com o vermelho. Era a chance que time de Caio Júnior tinha de tirar o prejuízo. Mas poucas chances foram criadas no restante da primeira etapa.

O técnico Caio Júnior trocou Lucas por William no intervalo. E não demorou muito para a substituição dar resultado: em jogada do lateral que acabara de entrar, ele cruzou para Alex empatar, aos 10 minutos.

A torcida do Botafogo comemorava o gol quando Caio deixou sua marca, desempatado a partida. Desta vez, atacante alvinegro ficou com o rebote após defesa de Marcelo Lomba e, de perna direita, mandou para o fundo da rede: 2 a 1, as 12.

Mas Souza estava mesmo disposto a provocar os donos da casa. Aos 16, Macelo Mattos puxou Fahel dentro da área. Pênalti, que o atacante pediu para cobrar e deixou tudo igual novamente. A comemoração foi diante da torcida do Bahia. Então, sem tanta provocação.

Os dois times continuaram criando inúmeras chances de gol. Tanto Renan quanto Lomba foram bastante exigidos,mas o Botafogo esteve mais perto do terceiro. Alex e antônio Carlos quase desemparam. O zagueiro, aliás, chegou a chutar uma bola na rede, mas pelo lado de fora, engaando boa parte da torcida. Em outro lance de perigo, Maicsuel invadiu a área, mas se jogou na hora da conclusão. O meia pediu pênalti, mas foi advertido por simuar a falta.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO 2 X 2 BAHIA

Local: Estádio São Januário (RJ)
Data: 08 de outubro de 2011, sábado
Horário: 18h (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Assistentes: Roberto Braatz (PR) e Altemir Hausmann (PR)
GOLS:
Botafogo: Alex, aos 10 minutos do segundo tempo; e Caio, aos 12
Bahia: Souza, aos 29 do primeiro tempo e 16 do segundo
Cartões amarelos: Jones Carioca, Hélder, Lucas, Souza, Caio, Maicosuel e Titi
Cartão vermelho: Hélder
Renda: R$ 87.350,00
Público: 5.045 pagantes

BOTAFOGO: Renan, Lucas (William), Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Maicosual e Elkeson; Caio e Alexssander Técnico: Caio Júnior

BAHIA: Marcelo Lomba; Marcos, Paulo Miranda, Titi e Dodô; Fahel, Hélder, Camacho e Maranhão (Reinaldo); Jones Carioca (Lulinha) e Souza (Júnior) Técnico: Joel Santana

Leia tudo sobre: brasileirão 2011botafogobahia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG