Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sorteio das eliminatórias da Copa no Rio será o maior da história

Organização do Mundial de 2014 acha que evento será a virada para mostrar que o país tem condições de promover um grande torneio

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

Um evento suntuoso, o maior sorteio que a Fifa já viu, seja eliminatório ou dos grupos finais de uma Copa do Mundo . Dessa maneira o COL (Comitê Organizador Local) pretende mostrar que o evento deste sábado, 15h na Marina da Glória, no Rio de Janeiro, é a virada para mostrar que sim, o Brasil fará um grande Mundial de 2014. Serão sorteados os grupos das eliminatórias de cinco regiões (Europa, Ásia, África, Américas do Norte e Central e Oceania) - a América do Sul manteve o formato de pontos corridos e o Brasil, como país sede, está automaticamente classificado. A Copa do Mundo foi marcada de 12 de junho a 13 de julho de 2014.

Veja aqui como será o sorteio e a divisão dos grupos

Em um espaço de 7.600 m² montado na Marina da Glória, em frente ao Pão de Açúcar, um dos cartões postais da cidade, mais de cinco mil convidados será o recorde de pessoas presentes em um evento Fifa desse porte. Ao custo de R$ 30 milhões, dinheiro conseguido pelo COL com patrocínios da prefeitura do Rio e do governo do Estado do Rio de Janeiro, a estrutura montada conta com uma TV de Led de 225 m², que se estende por todo o palco e reproduz as cores da bandeira brasileira.

Vicente Seda
Estrutura para o show deste sábado: evento para o mundo ver que o Brasil pode organizar um Mundial

Há ainda dois canais de luzes laterais, que acionados iluminam o palco, que mede 740m² e terá a presença de ex-jogadores (como Ronaldo e Zico), treinadores campeões do mundo (como Zagallo), craques do presente (Neymar) e do futuro (Lucas Piazon, vendido recentemente pelo São Paulo ao inglês Chelsea). Na plateia, a presença da presidenta Dilma Rousseff e de Pelé, que nesta semana se tornou embaixador do governo federal para a Copa do Mundo de 2014.

“Estamos há mais de um ano com todo o planejamento. Começamos as construções há dois meses. Estamos trabalhando até de madrugada, praticamente morando na Marina (da Glória). Vai ser o primeiro evento e o Brasil vai mostrar que tem potencial para realizar com competência a Copa”, disse Joana Havelange, neta de João Havelange, ex-presidente da Fifa, filha de Ricardo Teixeira, presidente da CBF e do COL , e diretora-executiva do Comitê Organizador.

Com a festa confirmada para o Rio de Janeiro desde o final de 2010, o COL quis seguir uma linha adotada pelo país quando é sede de eventos importantes: a grandiosidade. Para a outra Copa do Mundo que recebeu, em 1950, o Brasil construiu o maior estádio do mundo - o Maracanã recebeu 200 mil pessoas na final Brasil 1 x 2 Uruguai.

Comparação
O sorteio eliminatório, até a Copa do Mundo de 1994, nos EUA, era protocolar, na maioria das vezes feito nas sedes das federações continentais. Como eventos para os norte-americanos são shows, eles resolveram alugar o Madison Square Garden, em Nova Iorque, para em 1991 realizar o sorteio com pompa. Nas quatro Copas seguintes, o ritual foi seguido, mas nenhum do tamanho que será realizado no Brasil:

Copa do Mundo Ano e cidade do sorteio Local
1994 - EUA 8/12/1991 - Nova Iorque Madison Square Garden
1998 - França 12/12/1995 - Paris Carrousel du Louvre
2002 - Japão e Coreia do Sul 7/12/1999 - Tóquio Fórum Internacional
2006 - Alemanha 5/12/2003 - Frankfurt Festhalle
2010 - África do Sul 25/11/2007 - Durban Centro de Convenções Albert Luthuli


O show terá dois diretores: do evento em si será Aloysio Legey, e da transmissão de Luiz Gleizer, ambos da TV Globo, que será a responsável em levar a imagem para os mais de 200 países que acompanharão o sorteio. “Foi criado um palco, um espaço de espetáculo de uma grandiosidade impressionante. Vamos ter momentos de grande beleza brasileira.

Vamos mostrar o Rio e o Brasil de maneiras novas e muito instigantes, tanto para o nosso olhar brasileiro como para o olhar internacional", afirmou Gleizer à Fifa.

O tamanho do evento aumenta porque é o que contará com maior número de participantes desde que as eliminatórias começaram a ser disputada, para a Copa de 1934, na Itália – no primeiro mundial, o de 1930, no Uruguai, houve apenas inscrições e foram 13 participantes.

Veja abaixo a evolução:

Os participantes

Quantas seleções disputaram as eliminatórias em todas as Copas

Gerando gráfico...

 

A virada na capacidade que o Brasil vai demonstrar de organizar a competição, a que se referiu Joana Havelange, já começou também a se refletir em declarações da Fifa sobre o evento. Críticas ácidas feitas pelo presidente da entidade, Joseph Blatter, e pelo secretário-geral Jerome Valcke, o homem que efetivamente cuida de detalhes burocráticos, já diminuíram. A ponto de Valcke dizer que a 3 anos do Mundial, o Brasil não poderia realizar a Copa, mas nenhum país sede em Copas anteriores também, já que as obras estão sendo feitas:

“As preocupações continuam as mesmas, mas você percebe que o COL e os governos estão se mobilizando. O evento no Rio (o sorteio) abrirá a Copa de maneira positiva aos olhos do mundo”, disse Valcke, que desde o início da semana concede praticamente uma entrevista por dia.

O próximo grande evento no Brasil será o sorteio dos grupos da Copa das Confederações, ainda sem data definida – o torneio ocorre de 15 a 30 de junho de 2013 . Ainda acontecerão shows para lançamento de mascote e pôster oficial e, em dezembro de 2013, o sorteio dos grupos da Copa do Mundo, ainda sem local definido – o Rio de Janeiro tem interesse em ser sede novamente.

Leia tudo sobre: Copa 2014Jerome ValckeRio de Janeiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG