Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sombra e água são mais disputadas que faixas no Engenhão

Temperatura uma hora antes da partida era de mais de 40º graus e ambulantes lucravam

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Nada de faixa de campeão, bandeira ou boné. O artigo mais vendido na porta do estádio Engenhão, horas antes da final da Taça Guanabara entre Vasco e Fluminense , neste domingo, era a boa e velha água mineral. Os termômetros marcavam 43º graus às 15h, uma hora antes do apito inicial para o clássico carioca.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

As sombras das casas no entorno do estádio também era divididas entre os torcedores, que se apertavam para ter um pouco de refresco. “Já comprei quatro copos d'água e ainda vou comprar mais até o começo do jogo. Era melhor quando o jogo era às 17h, está calor demais”, reclamou o torcedor Desire Rogério, que foi vestido a caráter para a partida, usando uma fantasia de carnaval e uma sombrinha para se proteger do sol.

VEJA MAIS: Cristóvão Borges diz como bloqueou problemas e pôs Vasco na final
Cunhado de Alecsandro, Deco diz que está 'pagando muito churrasco'

As faixas eram oferecidas por R$ 5, enquanto uma água saia por R$ 2 ou R$ 3, dependendo do vendedor. Cambistas também agiam livremente nas imediações, oferecendo ingressos por até R$ 80 para os setores Oeste e Leste superior. O Engenhão deve ter bom público, já que até o final do último sábado, mais de 30 mil entradas haviam sido vendidas.

Leia tudo sobre: vascofluminensecampeonato carioca 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG