Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sóbis e Giuliano remoem gols perdidos na derrota do Inter para o Mazembe

Giuliano disse que pensará por muito tempo que poderia ter chutado diferente. Sóbis, junto com Tinga o mais abatido, quase chorou na entrevista

Marcel Rizzo, enviado iG a Abu Dhabi |

Rafael Sóbis e Giuliano perderam gols que poderiam ter mudado a história da derrota do Internacional para o Mazembe, time africano que pela primeira vez desbancou um sul-americano de um Mundial de clubes. Erraram. E por um bom tempo terão que conviver com a pergunta de por que não chutaram de forma diferente. O jogo terminou 2 a 0 para o time da República Democrática do Congo, em Abu Dhabi (nos Emirados Árabes Unidos).

Eu não paro de pensar no lance. Fico pensando que poderia ter dominado diferente, chutado diferente. Eu deveria ter batido mais forte na bola. Na verdade eu queria chutar rasteiro, mas ela subiu um pouco e o goleiro defendeu.  Mas não acho que sou culpado, disse Giuliano, que entrou no segundo tempo na vaga de Tinga.  No lance, ele recebeu na entrada da área, fintou um defensor e ficou na frente do goleiro, só que chutou em cima de Kidiaba.

Ao não assumir a culpa sozinho, Giuliano lembrou de lance de Rafael Sóbis. Na verdade, o camisa 11 perdeu dois gols feitos, como se diz daquele lance quase impossível de errar. No primeiro tempo, recebeu cruzamento de Tinga e chutou em cima do goleiro. No segundo, dominou esquisito quando estava sem marcação para invadir a área e chutou de novo em cima do goleiro.

Perdemos esses lances, o que acontece. É realmente frustrante deixar o estádio aqui eliminado. O time não soube sair da marcação e quando saiu perdeu os gols, disse o atacante, que no dia anterior lembrou que foi um jogador decisivo na conquista da Libertadores, marcando dois na vitória de 2 a 1 sobre o São Paulo, no Morumbi

Sóbis e Tinga eram os jogadores mais abatidos na saída do vestiário. O atacante por vários momentos quase chorou, principalmente quando respondeu sobre os gols perdidos. Tinga também engoliu as lágrimas e falava bem baixo, que mal podia ser ouvido dois metros ao lado. Alguns atletas se negaram a dar entrevista, como DAlessandro, Índio e Leandro Damião.

Nesta quarta-feira, o treino que seria realizado às 18h local (12h de Brasília), no CT Sultan Bin Zayed, foi cancelado. Os jogadores farão um treino físico, 9h30 local (3h30 de Brasília) no hotel Beach Rotana, e depois os números ímpares darão entrevista após jornalistas.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG