Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sob vaias, Flamengo vence a primeira na Copa Libertadores

Com a vitória por 1 a 0 contra o Emelec, o time carioca assumiu a liderança do Grupo 2 da Copa Libertadores

Gazeta |

Agência Estado
O atacante Vágner Love marcou o gol da vitória do Flamengo
O Flamengo assumiu a liderança do Grupo 2 da Copa Libertadores ao derrotar o Emelec, do Equador, por 1 a 0, em partida disputada na noite desta quinta-feira, no Engenhão. Com a vitória, a equipe da Gávea chegou aos quatro pontos ganhos, enquanto o Emelec está em terceiro lugar na chave, com três pontos ganhos.

Leia mais: Ronaldinho Gaúcho diz que vaias servem de motivação no Flamengo

O time dirigido por Joel Santana entrou em campo com uma camisa homenageando Renato Abreu, afastado por problemas de saúde e com  três defensores.

Confira a classificação da Libertadores

No entanto, o esquema de três zagueiros utilizado no primeiro tempo não funcionou e a equipe carioca deu muitos espaços ao adversário. A expulsão de Jesús, no final da etapa inicial, fez o Flamengo melhorar de produção e alcançar a importante vitória, embora sendo vaiado durante boa parte da fase final.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O principal alvo da torcida era Ronaldinho Gaúcho, que voltou a se comportar de forma apática. O Emelec mostrou uma equipe aplicada, mas com poucos destaques individuais. Ao ficar com um jogador a menos, não conseguiu oferecer resistência ao adversário.

O jogo:

Armado com três zagueiros e com o atacante Deivid no banco de reservas, o Flamengo começou no ataque, mas encontrando dificuldades para chegar à área do Emelec por causa dos erros de passes. Só que o primeiro lance de perigo aconteceu na área do Flamengo. Uma falha de cobertura dos zagueiros do time carioca permitiu que Figueroa entrasse livre na área e concluísse para uma grande defesa de Paulo Victor. No rebote, com o gol vazio, Jesús chutou para fora, desperdiçando uma grande oportunidade.

O lance motivou o time equatoriano que passou a pressionar a defesa da equipe brasileira. Aos cinco minutos, Figueroa tentou de bicicleta mas a bola saiu sem perigo.

Veja também: Joel Santana minimiza vaias da torcida no Engenhão

Só aos 12 minutos é que o Flamengo conseguiu chegar com perigo. Léo Moura lançou Bottinelli na direita. O argentino cruzou e Vágner Love caiu ao tentar chegar na bola. A torcida pediu pênalti, mas o árbitro mandou o lance seguir. A resposta da equipe visitante quase resulta em gol. Quiñonez fez ótima jogada pela direita e cruzou para Giménezes, que chegou batendo por cima do gol com grande perigo.

O Flamengo não conseguia se encontrar em campo e aos 20 minutos, na tentativa de afastar o perigo, Welinton fez jogada bisonha e colocou a bola para escanteio. Na cobrança, o goleiro Paulo Victor rebate de soco e a bola cai na cabeça de Giménez que tenta encobrir o arqueiro e manda para fora.

A partir dos 25 minutos, a torcida começou a vaiar o zagueiro Welinton e o lateral esquerdo Júnior César sempre que eles erravam uma jogada. A partida ficou mais truncada com os dois times cometendo faltas furas, sem serem coibidos pela arbitragem.

Aos 26 minutos, o volante Muralha se livrou do marcador e chutou forte, mas a bola saiu, assustando o goleiro equatoriano. Aos 28 minutos, Léo Moura, que voltava de contusão, tentou receber um lançamento de Ronaldinho e acabou sentindo dores na coxa. Foi substituído pelo atacante Negueba. Aos 32 minutos, Vágner Love arrancou para área e foi derrubado. A torcida se animou, mas Ronaldinho Gaúcho cobrou fraco, nas mãos do goleiro do Emelec.

A torcida do Flamengo não escondia sua impaciência e Negueba, que tinha errado todos os seus toques na bola, passou a ser a nova vítima dos torcedores, que o vaiavam constantemente. Aos 40 minutos, Vágner Love, que dava muito trabalho aos zagueiros equatorianos, foi novamente derrubado na entrada da área. A torcida pediu Bottinelli, mas Ronaldinho pegou a bola e chutou com perigo.

Ja nos acréscimos, Marlon Jesús acertou uma cotovelada em Welinton e foi expulso de campo, deixando o Emelec com apenas dez jogadores. Ao final do primeiro tempo, os jogadores do clube carioca deixaram o campo debaixo de muitas vaias.

E mais: Leonardo Moura sofre lesão e não deve jogar o Fla-Flu de domingo

O Flamengo voltou para o segundo tempo com o atacante Deivid, muito festejado pela torcida, no lugar do zagueiro Welinton numa tentativa do técnico Joel Santana de dar mais agressividade ao time. E a mudança funcionou. Logo aos três minutos, Vágner Love tabelou com Ronaldinho Gaúcho, entrou na área e tocou na saída do goleiro Dreer, marcando o primeiro gol. Aos sete minutos, o time carioca poderia ter ampliado mas Negueba atrapalhou Vágner Love no momento da conclusão.

O Flamengo dominava completamente e aos 17 minutos, Muralha obrigou o goleiro Dreer a praticar outra grande defesa. Aos 20 minutos, Ronaldinho foi vaiado pela torcida ao tentar dominar uma bola lançada por Negueba com o ombro e errar de forma bisonha. Dois minutos depois, Ronaldinho voltou a errar e a torcida o vaiou demoradamente.

Aos 24 minutos, Deivid fez ótimo passe de calcanhar para Negueba que penetrou livre e chutou cruzado mas colocou a bora para fora. O time brasileiro dominava e aos 25 minutos foi a vez de David Braz cabecear com muito perigo depois de receber cruzamento de Botinelli. Mesmo dominando a partida o Flamengo ainda cometia muitos erros, irritando o técnico Joel Santana que mostra impaciência e reclamava bastante dos jogadores.

Veja ainda: Notícias, fotos e vídeos do Flamengo

Aos 28 minutos, foi a vez de Negueba desperdiçar a oportunidade de marcar ao cabecear para fora um cruzamento preciso de Júnior César.

Ronaldinho continuava sendo muito perseguido pela torcida que o vaiava a cada toque na bola. Alguns membros das torcidas organizadas tentaram modificar o quadro, gritando o nome do jogador, mas as vaias abafaram os gritos de incentivo. Aos 34 minutos foi a vez de Vágner Love desperdiçar a chance de ampliar o marcador ao escorar cruzamento de Deivid.

Na sua primeira grande jogada durante a partida, Ronaldinho arranca em velocidade e lança Deivid que se choca com o goleiro Dreer e fica pedindo pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Aos 44 minutos, o Flamengo perdeu uma chance incrível. Bottinelli bateu de longa distância, o goleiro Dreer rebateu nos pés de Negueba que driblou o goleiro mas tocou fraco, permitindo que a zaga equatoriana salvasse em cima da linha.

No último lance do jogo, a torcida do Flamengo tomou um susto com um chute violento de Gaibor que passou bem perto da trave de Paulo Victor. E a partida acabou debaixo de muita vaia.

Na próxima rodada, o Flamengo enfrentará o Olimpia, do Paraguai, no Engenhão, enquanto o Emelec receberá o Lanús.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO (BRA) 1 X 0 EMELEC (EQU)

Local:  Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 8 de março de 2012 (Quinta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Dario Ubriaco (Uruguai)
Assistentes: Carlos Pastorino (Uruguai) e Nicolas Taran (Uruguai)
Cartão Amarelo: Botinelli (Fla);Pedro Quiñónez, Carlos Quiñónez (Emel)
Cartão Vermelho: Marlon Jesús (Emel)
Gol: Vágner Love aos três minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Paulo Victor; Marcos Gonzalez, David Braz e Welinton(Deivid); Léo Moura(Negueba), Muralha, Luiz Antonio, Bottinelli e Junior Cesar; Ronaldinho Gaúcho e Vágner Love
Técnico: Joel Santana

EMELEC: Esteban Dreer; José Quiñónez(Carlos Quiñónez), Gabriel Achilier e Oscar Bagui; Pedro Quiñónez, Fernando Giménez, Fernando Gaibor, Enner Valencia e Marcos Mondaini(Walter Iza); Luciano Figueroa(Vigneri) e Marlon Jesús
Técnico: Marcelo Fleitas
 

Entre para a torcida virtual do Flamengo:

 

Leia tudo sobre: FlamengoEmelecCopa Libertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG