Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sob pressão da torcida, presidente do Paraná culpa antecessores

Time foi rebaixado no Estadual e torcedores cobram renúncia da diretoria. Dirigente afirma não ter verba

Leonardo Fagundes, iG Curitiba |

O presidente do Paraná Clube, Aquilino Romani, colocou a culpa pelo rebaixamento da equipe para a Segunda Divisão do Campeonato Paranaense em gestões anteriores. Neste sábado, o Paraná empatou por 2 a 2 com o Arapongas, na Vila Capanema. O resultado  rebaixou o time.

"Temos vergonha pelo péssimo momento do clube, mas estamos assumindo uma conta que ficou do passado", disse o dirigente, em entrevista à "Rádio Banda B." Aquilino também disse que o clube está abandonado e sem apoio externo para poder se reerguer. "Recebemos cotas pequenas da televisão, ninguém ajuda a conseguir patrocínio... Aí fica complicado", declarou.

Já a torcida paranista quer que o dirigente renuncie ao cargo. Logo após o final da partida com o Arapongas, torcedores chegaram a tentar invadir o gramado, mas foram contidos pela polícia.

"É sempre assim. A gente vem acompanhar o treino e a diretoria nunca está aqui, nunca dá uma satisfação. A gente tenta controlar os torcedores mais exaltados, mas tem gente que precisa pedir para sair", declarou João Quitéria, um dos dirigentes da torcida organizada "Fúria Independente". "O Paraná nunca consegue fazer caixa, ter jogadores, então a atual gestão precisa pedir para sair. Fizemos um campeonato fraco e caímos, queremos que pessoas novas assumam o Paraná", completou o torcedor.

 

Leia tudo sobre: ParanáCampeonato Paranaense 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG