Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"Só se ele for atropelado", diz médico sobre Luis Fabiano

Médico Rene Abdalla, que está cuidando do atacante, disse que a cirurgia foi um sucesso, mas não dá prazo para volta aos campos

Mário André Monteiro, iG São Paulo |

Site oficial
Luis Fabiano segue internado e deve deixar o Hospital do Coração no final de semana
Os médicos José Sanchez, do São Paulo , e Rene Abdalla, que está tratando de Luis Fabiano desde sua primeira cirurgia no músculo semitendíneo, falaram nesta sexta-feira sobre a intervenção plástica que o atacante foi submetido. De acordo com os dois, o camisa 9 está totalmente curado da sua primeira operação, e que a segunda, realizada nesta quinta no corte da parte posterior da coxa , ocorreu sem maiores problemas.

Siga o iG São Paulo no Twitter

"Correu tudo bem, o Luis está ótimo, já começiu o período de recuperação. Tudo que está sendo feito, todas as etapas que foram se sucedendo nesse processo é no sentido que não tenha nenhum tipo de preocupação. A lesão que ele sofreu foi tratada com sucesso, apenas tivemos uma intercorrência que não é para esse porte de cirurgia. Não é comum, mas ocorre", disse Sanchez.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e convide seus amigos

Abdalla corroborou Sanchez e disse que o problema anterior já está resolvido. O de agora é questão de tempo para que também seja finalizado. "Só se ele for atropelado. Já está totalmente curado", disse o médico, completando que um novo diagnóstico deverá sair até o final do mês de agosto. "Por três semanas vamos proteger o local. A região é ruim, de movimento, atrás do joelho. O Luis não tem nada no joelho. A partir da terceira semana vamos liberar para mobilidade e coisas do gênero".

Luis Fabiano segue internado no Hospital do Coração, onde foi realizada a cirurgia, e deverá permanecer no local por mais dois dias. "Colocamos uma imobilização, ele está com um dreno no local, não saiu nenhuma gota, está sequinha a ferida. Ele vai sair de lá de muleta, protetor e depois vamos fazer exercícios dirigidos", disse Rene Abdalla.

Depois dessas três semanas, se a cicatrização acontecer em 100% da totalidade, o jogador será liberado para trabalhar no campo, juntamente com o grupo são-paulino. Mesmo assim, os médicos preferem não dar previsão para o seu retorno aos gramados. "Agora vamos trabalhar sem prazo, cicatriz em cima de cicatriz sempre é demorado", finalizou Abdalla.

Leia tudo sobre: São PauloBrasileirão 2011Luis Fabiano

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG