Tamanho do texto

Meio-campista diz que não se sente bem fisicamente, mas vai fazer esforço extra para conquistar taça da qual vai se lembrar para o resto da vida

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237881960846&_c_=MiGComponente_C

Depois de conquistar em apenas uma temporada os títulos do Campeonato Italiano, Copa da Itália e Liga dos Campeões da Europa, além de um vice-campeonato na Copa do Mundo com a seleção holandesa, o meio-campista Wesley Sneijder, da Inter de Milão, afirma que só falta um troféu para corar o ano: o do Mundial de clubes. Em entrevista ao site da Fifa (a Federação Internacional de Futebol), o camisa 10 da equipe italiana diz que só pensa no título internacional.

"Jogar o Mundial de clubes da Fifa é a recompensa pela nossa extraordinária vitória na Europa, e vai ser ótimo testar nosso time contra os melhores clubes de cada continente. Não interessa quem vamos encontrar na tabela: eu e meus companheiros só pensamos em dar noso melhor e levantar o troféu. Temos muito desejo de vencer", afirmou o meio-campista, um dos maiores destaques da Inter de Milão na temporada 2009/10.

Getty Images
Meio-campista revelou cansaço pela maratona de jogos entre julho e agosto de 2010

No entanto, Sneijder negou que o título da mais importante competição interclubes do mundo (que será disputada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, entre os dias 8 e 18 de dezembro) possa compensar a perda do título da Copa do Mundo da África do Sul. "As duas competições não podem ser comparadas. Em uma, jogamos várias partidas em poucos dias, enquanto nessa temos a chance de ganhar o título em apenas duas partidas. Só pensamos em jogar bem e passar pelos obstáculos", disse o holandês. No Italiano 2010/11, a Inter vive má fase, e está em quinto lugar (fora da zona de classificação para a próxima Liga dos Campeões)

O armador também revelou que não se sente bem fisicamente depois de uma temporada exaustiva, mas que vai fazer um esforço extra para coroar o ano com o título mundial: "Estou cansado depois de todos os compromissos do ano, ainda mais com a falta de descanso que tive nos últimos meses, em especial entre julho e agosto. Mas esse é o preço que se paga para ter as emoções que tive nessa temporada. Se tudo der certo, vou conquistar cinco trofeus pela Inter e ainda uma medalha de prata com a Holanda. Vou lembrar disse pelo resto da minha vida", disse.

A Inter de Milão, classificada para o Mundial de clubes como equipe campeã da Europa, estreia já nas semifinais, no dia 15 de dezembro. Seu adversário sairá do confronto entre Seongnan (Coréia do Sul) e o vencedor do jogo entre Al-Wahda (Emirados Árabes) e Hekari United (Papua-Nova Guiné). Caso avance para a final, a equipe do norte da Itália pode ser a adversária do Internacional, que primeiro tem que passar por TP Mazembe (República Democratica do Congo) ou Pachuca (México) na semifinal, em 14 de dezembro.