Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Shakhtar Donetsk observa Leandro Damião, atacante do Inter

Clube ucraniano já tem oito jogadores brasileiros e vai acompanhar de perto a participação do atacante do Inter no Mundial de Clubes

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882329480&_c_=MiGComponente_C

O Shakhthar Donetsk, da Ucrânia, tem interesse no atacante Leandro Damião, do Internacional. Os dirigentes do clube europeu já colheram informações do jogador e vão observar de perto o seu desempenho no Mundial de clubes.

A oferta pode chegar em janeiro, quando abre a janela de transferências do futebol europeu. O Inter não colocaria empecilho para a sua saída em caso de uma boa proposta.

AP
Internacional não vê empecílhos em liberar Damião em caso de boa proposta

Se sair, Damião repetirá o caminho de outro ex-jogador do Inter. O também atacante Luiz Adriano foi vendido ao mesmo Shakhtar três meses depois do Mundial de clubes de 2006, quando o Inter se sagrou campeão. Luiz Adriano também era reserva, mas entrou nas partidas contra Al Ahly e Barcelona e fez o gol da vitória na semifinal.

O Shakhtar é fã do futebol do Brasil. Oito brasileiros jogam por lá, além do atacante boliviano Marcelo Moreno, que já defendeu o Cruzeiro. Os brasileiros são os meias Fernandinho e Jádson (ex-Atlético Paranaense), Willian (ex-Corinthians), Alex Teixeira (ex-Vasco), e Bruno Renan e Douglas Costa (ex-Grêmio), além dos atacantes Luiz Adriano (ex-Inter) e Eduardo da Silva (ex-Arsenal). Porém, Douglas Costa e Willian interessam ao Manchester United e podem sair também em janeiro.

Leandro Damião teve uma rápida ascensão no Inter. Ele chegou em 2009, depois de ser artilheiro do Campeonato Catarinense pelo Atlético de Ibirama. Jogando pelo Inter B, ainda em 2009, começou a se destacar.

O Inter iniciou o Campeonato Gaúcho de 2010 jogando com os reservas, e foi aí que a porta se abriu para Damião. Walter, o seu companheiro de ataque, já era muito mais conhecido, mas foi Damião que brilhou. Nos dois primeiros jogos, quando o Inter venceu o Ypiranga de Erechim e o Porto Alegre, Leandro fez três gols, e o técnico Jorge Fossati resolveu integrá-lo ao plantel principal.

Mesmo depois da saída do técnico uruguaio, o garoto de 21 anos, nascido em Jardim Alegre, no Paraná, seguiu tendo oportunidades e fazendo gols. Celso Roth manteve a confiança em Damião, e o auge foi o gol marcado na decisão da Libertadores contra o Chivas. Ele saiu do banco para fazer o segundo do Inter na vitória de 3 a 2 contra os mexicanos, no Beira-Rio. Pelo Brasileirão, foram 25 jogos e 7 gols.

Leia tudo sobre: futebolinternacionalmercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG