Técnico testou uma formação durante a semana, mas em cima da hora mudou o meio-campo e acabou envolvido pelo adversário

O técnico Sérgio Soares se responsabilizou pela surpreendente derrota por 2 a 1 para o Arapongas, que o Atlético Paranaense sofreu neste domingo, na largada do time no estadual. O treinador admitiu que errou ao treinar um meio-campo e levar outra formação para a partida. Durante a semana, ele preparou um quinteto ofensivo, com Branquinho, Paulo Baier, Madson, Guerrón e Nieto, mas antes do jogo sacou Branquinho e escalou o volante Deivid. “Foi uma tentativa de reforçar a marcação, mas não deu certo. Assumo toda a responsabilidade”, disse o treinador.

Soares também atribuiu à condição física o mau desempenho do time. “Os jogadores sentiram o calor e o ritmo do adversário, que se postou do meio-campo para trás e obrigou meu time a fazer um esforço maior na partida”, avaliou o técnico atleticano, admitindo que na quarta-feira, contra o Corinthians Paranaense, poderá mexer no meio-campo. Ele tem a opção de Vítor, que neste domingo não foi relacionado por causa de uma indisposição estomacal. “Não temos muito tempo, mas o time vai precisar ter um desempenho melhor”, afirmou.

Alheios aos problemas do Atlético, os jogadores do Arapongas promoveram uma grande festa na Arena da Baixada. O técnico Lio Evaristo atribuiu o bom resultado à humildade e à disciplina tática. “Eles souberam respeitar o Atlético e marcaram com lealdade. Pedi que anulassem na bola o Paulo Baier e o Madson e foi isso o que aconteceu. Os jogadores estão de parabéns. O resultado nos anima a apostar em uma boa campanha”, afirmou o treinador, que já trabalhou nas categorias de base do Atlético na década passada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.