Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sem venda de ingresso no Pacaembu, Palmeiras verá público menor

FPF não permite abertura de bilheteria em dia de jogos. Felipão pediu 25 mil, mas terá menos de 20 mil contra o Mirassol

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

O técnico Luiz Felipe Scolari não deverá ter o pedido atendido. Durante a semana, o treinador do Palmeiras pediu pelo menos 25 mil torcedores no Pacaembu, apoiando a equipe neste domingo de Páscoa contra o Mirassol, pelas quartas de final do Campeonato Paulista.

Porém, a previsão é que o público não chegue a 20 mil. A diretoria palmeirense vê dois problemas: a data (Páscoa) e o fato de, no Paulistão, a FPF (Federação Paulista de Futebol) vetar a venda de ingressos no palco da partida - alegando motivo de segurança.

As bilheterias do Pacaembu estavam fechadas duas horas antes da partida e seguiriam assim até o começo do duelo. Ingressos somente no estádio Palestra Itália, a cerca de 3 km do Pacaembu. Na quinta-feira, mais de 35 mil pessoas estiveram no estádio torcendo pelo Palmeiras na vitória de 1 a 0 sobre o Santo André, pela Copa do Brasil. Foram vendidos 25 mil bilhetes antecipados, ou seja, dez mil acabaram negociados no dia da partida. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) permite a venda no estádio no dia da partida.

Marcel Rizzo
Torcedores do Palmeiras na fila para entrar no estádio, com a bilheteria fechada ao fundo

Foram vendidos para o confronto contra o Mirassil pouco mais de dez mil ingressos até a noite de sábado. Não havia contagem da venda no domingo nos postos e no Palestra Itália. A diretoria palmeirense ainda espera que o mau tempo (chuva e um pouco de frio) antecipe a volta para a capital de muitos torcedores e que possam resolver ir ao estádio. As opções são comprar ingresso no Palestra ou da mão de cambistas, que estavam discretos uma hora e meia antes da partida.
 

Leia tudo sobre: PalmeirasCampeonatoPaulista 2011Mirassol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG