Tamanho do texto

Capitão da equipe, zagueiro é peça fundamental do setor defensivo do treinador André Villas-Boas

selo

Depois de ver o Chelsea cair por 3 a 1 diante do Napoli , na última terça-feira, na Itália, no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões , o técnico André Villas-Boas viu a pressão sobre ele aumentar e ainda amargou pelo menos mais um grande problema para dar continuidade ao seu trabalho no clube inglês. O treinador não contou no confronto com o zagueiro John Terry , que será submetido a uma cirurgia no joelho, e terá de armar a equipe sem o seu capitão por até 8 semanas, prazo máximo previsto para recuperação do jogador.

Leia também: Napoli derrota Chelsea na Itália e leva boa vantagem a Londres

Apesar disso, o treinador cobrou evolução da zaga do Chelsea , que ele vê em fase decadente após ter se mostrado mais segura no mês passado. "Sem John estamos perdendo um jogador muito importante para a equipe e temos sofrido muitos gols recentemente, ao contrário do que estava acontecendo no início de janeiro. Nós temos plena convicção nestes jogadores e temos que continuar trabalhando para fazer a coisa certa, mas acho que nós temos de mirar uma reorganização entre os quatro jogadores de zaga", disse o treinador, para depois cobrar evolução: "Nós temos de resolver esses problemas atrás para que você possa aproveitar melhor as chances que temos e os objetivos que buscamos".

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Já ao falar sobre a situação de Terry , que será operado ainda nesta quarta-feira, o treinador mostrou esperança na possibilidade de poder contar com o zagueiro dentro de apenas um mês ou no máximo seis semanas. "Eu acho que quatro semanas seria excelente. Temos de esperar amanhã (hoje) para ver como correrá a operação e espero que o jogador possa retornar neste período de tempo. Normalmente esse tempo é de quatro ou seis semanas", acrescentou.

E ainda: Villas-Boas admite eficiência do Napoli, mas ainda crê na vaga

Sem poder contar com Terry , o Chelsea volta a campo no próximo sábado, quando enfrentará o Bolton, em casa, pelo Campeonato Inglês . O duelo de volta com o Napoli na Liga dos Campeões será no dia 14 de março, quando o time londrino precisará vencer por 2 a 0 ou por três ou mais gols de diferença para avançar às quartas de final.