Com torcida nas arquibancadas em Goiânia, técnico fez questão de acenar para o público e recebeu apoio

O trabalho tinha começado havia trinta minutos. Nas arquibancadas do Serra Dourada, onde a seleção brasileira fez o primeiro treino, nesta quarta-feira, em Goiânia para o amistoso contra a Holanda a torcida estava quieta. Os jogadores faziam aquecimento com bola no centro do gramado.

Mano Menezes resolveu, então, se dirigir ao banco de reservas. No caminho, acenou para o público, de cerca de cinco mil pessoas. Foi o suficiente para a torcida se agitar. Com gritos e palmas, respondeu o cumprimento do treinador, que repetiu o gesto mais quatro vezes.

Mano acena para a torcida no Serra Dourada
Mowa Press
Mano acena para a torcida no Serra Dourada

Numa seleção sem os últimos brasileiros vencedores do melhor do mundo da Fifa, Ronaldinho e Kaká, e ainda desfalcada da principal revelação do futebol nacional, Neymar, que chegará na quinta-feira , o técnico testa a sua popularidade em casa. Mano Menezes comandará pela primeira vez a seleção no Brasil contra a Holanda .

Apesar dos tropeços em amistosos diante da Argentina e da França, o treinador, em quase um ano de trabalho, ainda não experimentou a “corneta” dos brasileiros. A lembrança do técnico jovem que tirou Grêmio e Corinthians da Série B e comandou o último suspiro da carreira de Ronaldo ainda se mantém viva para o torcedor.

Acenos, sorrisos, mesmo que discretos, em aparições públicas ajudam a manter essa imagem e até a provocar aplauso dos torcedores. Sem nenhuma estrela no time, Mano sabe ser pop. A reação nas arquibancadas no primeiro treino do Brasil só foi maior quando um torcedor resolver tocar um berrante. “Ê Goiás!”, gritou o mais animado.

Torcedor chama a atenção dos demais ao tocar berrante na arquibancada
Paulo Passos
Torcedor chama a atenção dos demais ao tocar berrante na arquibancada

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.