Tamanho do texto

Segundo meia paranaense Paulo Baier, se ficar jogando somente atrás da bola, você não aguenta

Já são 27 anos sem vitória do Atlético Paranaense diante do Grêmio no Estádio Olímpico, pelo Campeonato Brasileiro, mas desta vez o confronto pode valer uma vaga na Libertadores da América e o time do Paraná se prepara para quebrar a escrita. O meia Paulo Baier, que nesta reta final de competição reassumiu o posto de grande destaque da equipe, espera o time jogando em igualdade de condições em Porto Alegre.

"Tem que atacar o Grêmio e jogar para vencer. Se ficar jogando somente atrás da bola, você não aguenta", avaliou o maestro atleticano, que cobra um espírito guerreiro do grupo, se se intimidar pela torcida adversária. "Temos que ir ao Olímpico, criar oportunidades e ir pra cima. Temos que jogar pra ganhar", acrescentou.

Seu companheiro na armação das jogadas, o meia Branquinho, também acredita que em momentos de decisão não dá para escolher o palco e obrigação é atacar para vencer. "O momento é outro, as equipes são outras. Então, não temos que pensar nisso (tabu). A nossa equipe está bem concentrada e só nos resta a vitória no sábado. Não tem outro resultado. Será um jogo complicado, mas temos condições de surpreender no Olímpico", finalizou.