Time colombiano, adversário do Santos nesta quarta-feira pela Libertadores, vive crise financeira

O time do Once Caldas, da Colômbia, não recebe salários há três meses e ameaça não entrar em campo no jogo de volta contra o Santos , no Pacaembu, no próximo dia 18, pelas quartas de final da Copa Libertadores. Os jogadores já comunicaram à diretoria que esperam o ordenado até o próximo dia 15. Caso não recebam, eles não devem viajar para o Brasil na próxima semana.

A diretoria do Once Caldas possui uma divida de US$ 4,5 milhões (R$ 7,2 milhões). No entanto, apenas para jogadores e comissão técnica o clube deve US$ 1,3 milhão (R$ 2 milhões). Enquanto os atletas não recebem salários há três meses, o treinador da equipe, Juan Carlos Osório, não ganha dinheiro do clube há seis meses.

Os atletas revelaram que os dirigentes já prometeram que pagarão a divida até a próxima sexta-feira. O atacante Renteria, ex-jogador do Internacional , cobra a divida, mas promete empenho no duelo contra o Santos nesta quarta-feira, no estádio Palogrande.

Apesar da crise no time colombiano, Rentería afirmou que o time jogará bem nesta quarta
Samir Carvalho, enviado iG a Manizales
Apesar da crise no time colombiano, Rentería afirmou que o time jogará bem nesta quarta

“Já falamos, tivemos várias conversas com eles. Falaram que provavelmente na sexta-feira darão parte do dinheiro. Mas estamos preocupados somente com o jogo. O time todo está pensando em fazer as coisas bem, um grande jogo independentemente da crise. Jogamos pelo nosso nome.”, disse Renteria.

Apesar da crise, o Once Caldas está nas quartas de final da Libertadores, após  eliminar o Cruzeiro na fase anterior , e também lidera o Campeonato Colombiano. Na semana passada, os atletas já ameaçaram não jogar pela competição local.

“Já ameaçamos não jogar pelo Campeonato Colombiano. Estamos resolvendo, parece que em breve pode aparecer o dinheiro. Mas pensaremos nisso depois no dia 15, prazo combinado. Nossa grande motivação é enfrentar um grande clube da América do Sul”, disse Valentierra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.